Em Tubarão, não houve evolução na duplicação de pistas. Trabalhos estão concentrados na PI de São Cristóvão.
Em Tubarão, não houve evolução na duplicação de pistas. Trabalhos estão concentrados na PI de São Cristóvão.

Zahyra Mattar
Tubarão

Dos nove lotes de obras de duplicação da BR-101 sul, apenas um tinha 100% das pistas duplas até dezembro de 2010: o 30, entre Sombrio e Passo de Torres. Agora, mais dois finalizaram esta parte dos trabalhos e atuam apenas em pequenos acabamentos: o lote 24, entre Garopaba e Imbituba, e o 27, entre Sangão e Criciúma.
E são estes dois trechos os responsáveis pela evolução das obras no mês passado. Não fosse isso, os percentuais seriam ainda mais desanimadores. Isto porque em todos os outros trechos as empresas responsáveis ainda seguem em função das obras-de-arte especiais (OAEs).

É o caso do lote 26, entre Tubarão e Sangão. A Construtora Triunfo atua na adequação das pistas antigas aos novos padrões e na edificação da passagem inferior de acesso ao bairro São Cristóvão. Tanto que 2010 chegou ao fim com apenas 5% dos trabalhos feitos. Agora, estão 25% concluídos.

O ano passado fechou com 73,38% das pistas concluídas, o equivalente a 175 quilômetros feitos (foram licitados 238,5 quilômetros). Em dezembro, o índice de evolução das obras da BR-101 foi de 0,64% no comparativo com novembro. O valor é referente à duplicação de pistas, não considera a liberação de viadutos e pontes, por exemplo.

No mês passado, o índice de duplicação passou para 74,33% (0,95% a mais em relação a dezembro de 2010). O percentual refere-se à duplicação de 1,8 quilômetro. Esta extensão refere-se à finalização dos lotes 24 e 27. Nos outros trechos, não houve evolução de pistas duplicadas.
Em dezembro, o lote 26 teve evolução de 2,63% em relação a este item. Agora foi zero. O baixo desempenho também é motivo pela falta de obras no lote 25, entre Laguna e Capivari de Baixo. Os trabalhos seguem paralisados desde o dia 20 de dezembro. De julho, até agora nada foi duplicado neste trecho.