Tatiana Dornelles
Tubarão

Se realmente for votada a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 333/04 este ano, as câmaras de vereadores de todos os municípios do país terão um aumento no número de vereadores. Contudo, somente valerá para os próximos anos. Em Tubarão, não será diferente e, de dez representantes, passará a ter 17 (conforme número de habitantes – mais de 90 mil).

Os vereadores de Tubarão são favoráveis à PEC. Para o presidente da câmara, Felippe Luiz Collaço, Pepê (PP), o aumento de representatividade é bem-vindo, mas não deve ocorrer tão cedo. “Quando diminuíram o número de vereadores, fui contra porque ficamos com menos representatividade política. Contudo, o repasse continuou o mesmo. Sou a favor do aumento do número, mesmo que haja diminuição do repasse. Porém, não creio que vá ocorrer a votação este ano, por ser período eleitoral”, afirma Pepê.

Segundo o vereador Maurício da Silva (PMDB), quando houve a redução no número, houve também uma elitização das eleições, pois as campanhas encareceram, além de ter diminuído o número de representantes na câmara. “É injusto uma cidade como Tubarão ter um vereador a mais que Santa Rosa de Lima, que tem cerca de dois mil habitantes. Contudo, há dúvidas se será votado este ano”, ressalta.

Já o vereador Ivo Stapazzol (PMDB) também não está muito otimista quanto à votação da PEC, já que esteve na pauta da câmara dos deputados várias vezes e não foi votada. “O tempo se esgotou. Pode até ser votado, mas seria apenas para 2009. Sou a favor de maior número de vereadores, pois os bairros ficariam mais e melhor representados”, ressalta.

Para o vereador Geraldo Pereira, Jarrão (PMDB), é uma ‘pena’ que não tenha sido votada antes. “Agora, só em 2010 teremos mais representatividade política nos bairros”.