Karen Novochadlo
Tubarão

 
O vendedor Daniel Nunes, 37 anos, estava desde às 4 horas de ontem acampado em frente a uma loja de eletrodoméstico em Tubarão. O objetivo era aproveitar a liquidação, que inicia hoje. “Quero uma televisão de LCD. Conheço pessoas que vieram no ano passado e sei que o preço vale bastante a pena”, informa. Ele era o primeiro da fila.
 
Já a decoradora Andresa Sousa da Rosa Martins, 25, chegou às 7 horas e levou o filho Matheus, 3 meses. A loja ofereceu uma barraca e um ar condicionado para refrescar a criança enquanto esperavam a abertura. “Quero um aparelho novo de ar-condicionado”, conta ela. 
 
A estudante Mariane Peters, 15 anos, acompanhou a mãe nas compras no ano passado. “Tinha aparelhos de DVD por R$ 15,00. Para os dez primeiros, a loja ofereceu uma refeição durante a noite”, entusiasma-se. 
 
A mordomia e os descontos são bons e as lojas se esforçam para atrair os clientes. As promoções de janeiro são uma verdadeira tradição nesse setor. O objetivo é vender os produtos do mostruário e o estoque de 2010, para ter espaço para a linha de 2011. 
 
“Se vendemos R$ 6 mil por dia, nestes saldões chegamos a 15 mil”, revela a gerente da loja Colombo, Marieza Santos Emerim, 41 anos. “Esses saldões movimentam o município de Tubarão. E trazem pessoas para o comércio”, complementa.  Só na loja que trabalha, os produtos são oferecidos com uma média de 45% de desconto.  Lá, a liquidação iniciou ontem e dura até amanhã. Outras lojas também oferecem preços atrativos.
 
 
Cuidados na hora da compra
O mês de janeiro é sempre propício a liquidações. Quem não está endividado pode aproveitar o momento para comprar o que precisa por um bom preço. Contudo, os consumidores devem ter em mente que precisam reservar uma parte do salário para pagar o Imposto Sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana (IPTU) e outras taxas. 
“Todo o cuidado é pouco e devemos evitar o impulso de comprar o que não precisamos”, orienta a vice-presidenta da Associação das Donas de Casa e Consumidores (Adocon), Reneuza Borba. Na hora da compra, alerta Reneuza, as pessoas devem preferir o preço à vista. Caso for parcelar, deve-se verificar a diferença e informar-se quanto aos juros. 
“Também devem prestar atenção nas condições dos produtos. Às vezes, por estarem no mostruário muito tempo, apresentam algum defeito”, explica Reneuza. As condições de garantia e troca também devem ser esclarecidas no momento da compra.
 
Confira as dicas
♦ Verifique os detalhes do produto.
♦ Veja as condições de garantia.
♦ Se informe se a loja realiza trocas.
♦ Reflita se realmente necessita do produto.
♦ Prefira o pagamento à vista.
♦ Se parcelado, verifique o valor dos juros.
♦ Preste atenção nos cartazes. Algumas lojas colocam o preço das parcelas e em letras menores o valor à vista.