Amanda Menger
Tubarão

A justiça brasileira tem a fama de ser lenta. Alguns processos levam anos para ser julgados. Para mudar esta situação, o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) lançou um programa chamado “Meta 2” e determinou aos tribunais de justiça que até o fim deste ano julguem todos os recursos até 2005. Caso a meta não seja cumprida, os desembargadores terão que se justificar.
Em Santa Catarina, o Tribunal de Justiça tinha, em janeiro deste ano, 7,8 mil processos para serem julgados anteriores a 2005. No fim de outubro, ainda restavam 1.062 processos.
Alguns desembargadores já conseguiram ultrapassar a meta do CNJ. É o caso de Lédio Rosa de Andrade. “Eu só tenho processos de 2007 para frente para julgar. Há outros colegas que também cumpriram a meta. A determinação do conselho é inovadora. Até agora, quem tinha que prestar contas para a corregedoria era o juiz de primeiro grau. Tem muito desembargador correndo para colocar as coisas em dia”, observa Lédio.
O CNJ acredita que é possível atingir a meta estipulada, já que muitos processos ainda não julgados irão para o mutirão de conciliação, que será realizado no início do próximo mês.