Priscila Alano
Tubarão

“Tentaram nos calar, mas vamos lutar pela nossa classe, para que sejamos respeitados”. A presidenta do Sindicato dos Comerciários de Tubarão, Elizandra Rodrigues Anselmo, está indignada. Os empregados do comércio tentaram realizar uma manifestação pacífica paralela ao Sábado é o Dia D, há dois dias, em Tubarão, mas foram impedidos.

Elizandra explica que a Guarda Municipal orientou os manifestantes para que se posicionassem na avenida Marcolino Martins Cabral, no mesmo local onde ocorriam as atividades do Dia D. “Aguardamos a abertura das atividades pela CDL para iniciar nossa manifestação, porém, a Polícia pediu para sairmos do local. Alegaram que não tínhamos autorização. Até um fiscal da prefeitura apareceu para fazer a notificação contra o nosso ato”, desabafa Elizandra.

Em nenhum momento, os manifestantes tentaram fechar as lojas. Segundo a presidenta, o ato tinha como objetivo esclarecer a população sobre os impasses existentes entre o sindicato dos comerciários e o sindicato patronal, Sindilojas.

O ponto da discórdia

Desde o início do ano, os sindicatos que representam patrões e empregados do comércio de Tubarão tentam chegar a um acordo sobre a abertura das lojas em 2010. Os horários especiais como o Sábado é o Dia D, Natal e dia 31 de dezembro seguem indefinidos.

CDL confirma os próximos dias do Dia D
8 de maio – Dia das Mães
12 de junho – Dia dos Namorados/Copa do Mundo
10 de julho – Dia do Amigo
7 de agosto – Dia dos Pais
11 de setembro – Pátria
9 de outubro – Dia das Crianças