Imbituba

Mais dois postos de combustíveis foram fechados pela Fatma. Os estabelecimentos, em Imbituba e Paulo Lopes, não tinham licença de funcionamento. Os fiscais interditaram o local e autuaram os proprietários. Com o trabalho realizado ontem, chega a seis o número de postos embargados.

“Os proprietários podem procurar a justiça para tentar, por meio de liminar, retomar os trabalhos. E, junto à Fatma, eles podem dar início ao processo de licenciamento ambiental”, explica o gerente regional da Fatma em Tubarão, Rui Bonelli Bitencourt.

No início do mês, outros dois postos de Imbituba foram interditados. No primeiro, o proprietário foi notificado porque modificou a razão social da empresa sem comunicar a Fatma. Uma multa foi aplicada e o valor será avaliado após a análise do caso. No outro, o dono do local não foi localizado para prestar esclarecimentos quanto à falta da licença de instalação do estabelecimento. Os outros dois postos ficam em Armazém e Garopaba.

O objetivo das vistorias da Fatma é reavaliar todo o processo de licenciamento ambiental, mesmo dos estabelecimentos que não tinham laudos técnicos da empresa de São José, investigada pela Polícia Civil e o Ministério Público. Ao todo, serão analisadas as licenças de 180 postos. Já foram visitados os estabelecimentos situados em Braço do Norte, Armazém, São Martinho, Garopaba, Paulo Lopes e Tubarão.

“Os proprietários de postos estão protocolando os documentos necessários, outros estão pedindo mais prazo para apresentar os laudos. E já liberamos as licenças para a troca de tanques em Armazém e para o funcionamento de um outro posto de Braço do Norte”, afirma Rui.