Tubarão

"Não vou me pronunciar ainda. Só depois que nós tomarmos a decisão junto com a minha equipe. Só posso adiantar que será o mais rápido possível", declarou ontem, em Tubarão, o candidato a vice-prefeito na chapa de Carlos Stüpp (PSDB), Edson José Firmino (PMDB), sobre a decisão da justiça em primeira instância pela sua inelegibilidade.

O candidato ficou sabendo da decisão logo após a sessão da Câmara de Vereadores, na noite de segunda-feira. Com a voz bastante prejudicada, Firmino, que é presidente do legislativo tubaronense, pouco falou, e encerrou a sessão após quase meia-hora da abertura dos trabalhos.

Na decisão, a justiça aceitou o argumento do Ministério Público (MP), que apresentou parecer do Tribunal de Contas da União sobre a reprovação das contas de Firmino em um convênio assinado em 2002. Faltou a comprovação de informações de diárias. Na época, Firmino pagou uma multa de R$ 10 mil.