Voluntários da ONG Vias do Sul levaram faixas para protestar contra a demora das obras de duplicação da BR-101.
Voluntários da ONG Vias do Sul levaram faixas para protestar contra a demora das obras de duplicação da BR-101.

Karen Novochadlo
Tubarão

Esta é para você que pretende pegar a estrada neste Carnaval: prepare-se. É bem possível que fique parado por horas na BR-101. O excesso de veículos e as obras de duplicação inacabadas da rodovia são os principais motivos dos engarrafamentos. Nesta sexta-feira, em torno de 50 membros da ONG Vias do Sul aproveitaram as quilométricas filas para efetuar um protesto.

Organizados em turnos, eles distribuíram panfletos informativos sobre as obras, sobre o movimento ‘BR-101: Vamos duplicar a pressão’ e dicas de direção defensiva.
A ação é engrossada ainda com a distribuição de dez out-doors ao longo do trecho sul da rodovia. A meta é chegar a 50 nas próximas campanhas. O mascote, uma irônica tartaruga, e o slogan (BR-101 sul – A lentidão é de matar), completam o manifesto. ”Queremos mostrar às autoridades que cobramos a duplicação. Vamos pressionar de várias formas”, avisa o presidente da ONG, Raphael Bianchini da Silva.

Na região, somente o lote 24, entre Laguna e Imbituba, está com 100% das pistas duplicadas. No momento são feitas às obras de acabamento. Entre Tubarão e Sangão, no lote 26, as obras estão 50% prontas. Já no trecho entre Laguna e Capivari de Baixo (lote 25), a duplicação estava parada até meados do mês passado.
As obras mais complexas, como o túnel no Morro do Formigão, em Tubarão, e a pontes sobre o canal de Laranjeiras, na comunidade de Cabeçudas, em Laguna, ainda estão em processo de licitação.

Próxima manifestação
A ONG Vias do Sul, criada no dia 17 do último mês, já prepara a segunda manifestação. Deverá ser no feriado de Tiradentes e de Páscoa, dias 21 e 24, respectivamente.

Filas e mais filas
Nesta sexta-feira, as filas em direção as praias de Laguna iniciaram em Jaguaruna. Mas quem seguia para o sentido sul, de Tubarão a Criciúma, encontrou o trânsito liberado. O empresário Ezio Cruz, 53 anos, saiu às 14 horas de Cocal do Sul. Perto das 17 horas ainda estava em Tubarão. Seu destino era Garopaba. “Eu imaginava pegar fila, mas não tanto assim. Tentei sair mais cedo para evitar, mas não consegui”, lamenta.

Trechos da BR-101

Lote 26
Construtora Triunfo
Entre Tubarão e Sangão, dos 28,6 quilômetros licitados, 18 estão prontos.

Lote 25
Consórcio Araguaia/Blokos/Emparsanco
O trecho entre Laguna e Capivari de Baixo, dos 29,9 quilômetros licitados, 9,5 estão prontos.

Lote 24
Consórcio Construcap/Modern/Ferreira Guedes
Em Imbituba, 100% das pistas estão duplicadas. Falta o acabamento das obras.

Aprovação popular

Os motoristas que trafegavam nesta sexta-feira pela BR-101 aprovaram a manifestação feita pela ONG Vias do Sul. A professora Mirtes de Campos (na foto), 48 anos, pegou a estrada mais cedo para evitar o congestionamento. Mas não teve jeito: um pouco após o acesso norte a Tubarão já deparou-se com a fila. “Apoio o movimento e até já adesivei o carro”, conta.

O secretário de indústria e comércio da prefeitura de Tubarão, Estêner Soratto da Silva Júnior, também vestiu a camiseta e participou da panfletagem. “A duplicação é vital para o desenvolvimento do município. Dezesseis quilômetros da rodovia passam por dentro de Tubarão”, ressalta. Entidades tubaronenses também participaram. A Unisul esteve representada pelo vice-reitor, professor Sebastião Salésio Herdt, e por membros do Diretório Central dos Estudantes (DCE).

Operação Carnaval

Com o feriado de Carnaval, o tráfego na BR-101 deve aumentar em até 50%. Para coibir os motoristas que infringem a lei, a Polícia Rodoviária Federal montou a Operação Carnaval, que iniciou à meia-noite desta sexta-feira e segue até a zero hora desta quarta-feira. No trecho sul, entre Paulo Lopes e a divisa com o Rio Grande do Sul, atuarão 60 policiais. Quanto à estrutura física, os policiais utilizarão 13 viaturas, dois radares portáteis e um fotográfico, e seis bafômetros.