Tubarão

Pelo menos uma parte do dinheiro destinado aos municípios deve voltar às cidades. Um convênio que tirava os recursos que deveriam ser compartilhados com os municípios foi suspenso pelo governo estadual ontem, conforme informação da Federação Catarinense de Municípios. Em nota, a Amurel avaliou que a queda real na arrecadação de receitas das transferências constitucionais (FPM, ICMS, Fundeb e IPVA) já chega a R$ 367 milhões no 1° semestre.

Um recuo real, considerando a inflação, de 6,22% em relação ao mesmo período de 2015.

Na saúde são R$ 73 milhões a receber do Estado e R$ 59 milhões da União. Na transporte escolar o Estado deve R$ 26 milhões. "A Amurel reivindica o pagamento dos convênios e contratos. O Estado já fez o pagamento de algumas parcelas, mas ainda restam muitos valores a repassar aos municípios", diz o texto.