Amanda Menger
Tubarão

A greve nacional dos servidores do Departamento Nacional de Infra-Estrutura de Transportes (Dnit) pode atrasar o relançamento do edital de licitação para elaboração do projeto de expansão da malha ferroviária. As alterações feitas no documento já estão prontas, mas não há nenhuma data prevista para que ocorra essa nova publicação.

“Amanhã (hoje), no mais tardar na terça-feira (amanhã) pela manhã, irei à sede do Dnit para saber em que pé anda este assunto. A informação que eu tenho é que as modificações feitas em alguns itens do edital já foram concluídas, porém, a greve deve atrasar sim este relançamento”, observa o deputado federal Edson Bez de Oliveira (PMDB).

O edital foi lançado no fim de março e a previsão para abertura das propostas das empresas interessadas estava marcado para dia 21 de maio. Nesta data, o Dnit expediu um aviso de adiamento e ficou de marcar uma nova data. Em julho, o órgão emitiu um outro comunicado afirmando que este adiamento era ‘sine die’, ou seja, sem data.

“Algumas empresas interessadas fizeram algumas contestações sobre itens do edital. O Dnit, então, achou melhor adiar sem definir data para retificar o documento e relançá-lo posteriormente. Mesmo com estes fatos, está tudo sob controle”, assegura Edinho.

Este projeto é visto como fundamental para o desenvolvimento da região sul. “Ele irá possibilitar a integração dos portos catarinenses pela via ferroviária. Com esta expansão, o ramal ferroviário do sul do estado deixará de ficar isolado e isso é visto como fundamental para o crescimento econômico da região”, avalia o deputado.