Evandro tem um doador vivo, mas ainda não conseguiu marcar a data da cirurgia
Evandro tem um doador vivo, mas ainda não conseguiu marcar a data da cirurgia

 

Karen Novochadlo
Laguna
 
São tantas as pessoas que torcem pelo aposentado Evandro Luiz de Melo, 59 anos, de Laguna, que é impossível citar todas. Se dependesse da vontade delas, o transplante de rim que ele espera há dois anos já teria sido realizado. Contudo, o único exame que falta para marcar a cirurgia ainda não foi agendado.
 
O aposentado continua desesperado. Faltam apenas 17 dias para completar dois anos de hemodiálise. E Evandro não desistiu, apesar dos apelos da família e dos amigos, de parar com o tratamento que o mantém vivo no dia 25 deste mês.
 
Na última semana, a secretaria de saúde da prefeitura de Laguna entregou ao aposentado o comprovante da solicitação do exame de cateterismo cardíaco (cineangiografia) à secretaria estadual de saúde.
 
Segundo Evandro, a SC Transplantes ainda não se manifestou sobre uma possível data à realização do exame. O Notisul tentou entrar em contato com o órgão estadual, mas não obteve sucesso. Evandro  possui um doador vivo que é compatível.
 
Um dos filhos dele, Nestor José de Melo, que mora em Curitiba, capital do Paraná, entrou em contato com o presidente da Sociedade Paranaense de Nefrologia, Sérgio Marks, para implorar por ajuda.
 
O presidente deu pronta resposta e o resultado é o mesmo: o grande – e único – problema é a falta do exame para que a cirurgia possa ser agendada. Evandro já tentou, inclusive, obter na justiça a realização do cateterismo, mas também não obteve sucesso.
 
Aposentado faz hemodiálise três vezes por semana
O aposentado Evandro Luiz de Melo, 59 anos, morador de Laguna, viaja para Tubarão três vezes por semana para realizar a hemodiálise, único tratamento que o mantém vivo há dois anos. Na van cedida pela prefeitura de Laguna, outras 16 pessoas têm o mesmo destino. O ônibus parte às 6 horas e volta às 13 horas.
“Isto não é vida. Prefiro que Deus me leve a viver assim”, afirma Evandro. Por conta disso que ele decidiu, no começo deste ano, parar com as hemodiálises no dia 25 deste mês, quando completará dois anos de tratamento.