A chuva e o vento derrubaram árvores, placas e alagaram algumas ruas no centro da cidade
A chuva e o vento derrubaram árvores, placas e alagaram algumas ruas no centro da cidade

 

Karen Novochadlo
Jaguaruna
 
Ainda não foram calculados os prejuízos que a chuva, o granizo e o vento acarretaram em Jaguaruna quarta-feira. Contudo, o funcionamento de alguns órgãos municipais foi prejudicado e alguns não abriram ontem. Duas famílias tiveram que deixar as suas casas. 
 
O centro administrativo do Hospital de Jaguaruna, o fórum e a delegacia de Polícia Civil foram atingidos. Os dois últimos não tiveram expediente ontem (mais informações na página 15). Parte do telhado das instituições foi destruída.  
 
O bairro mais atingido foi o Paulo Cruz. Também sofreram alagamentos e destelhamentos o Centro e o Cristo Rei. De acordo com o coordenador da Defesa Civil, José de Araújo Delfino Júnior, as famílias que tiveram suas casas destelhadas são atendidas pela assistência social do município. 
Uma delas está alocada em um abrigo providenciado pela prefeitura. Outra foi para a casa de parentes. Um posto de combustíveis sofreu avarias e parte da cobertura caiu sobre a rede elétrica. O bairro Palmeiras e parte do Centro e Cristo Rei ficaram sem eletricidade.
 
Duas granjas também sofreram estragos na estrutura. Algumas casas precisaram ser cobertas com lonas porque o telhado foi arrancado.  No total, 40 casas foram danificadas. A previsão para hoje é de pouca chuva.
 
Na região
Outros municípios da região não sofreram danos. A Defesa Civil de Imbituba, Laguna, Braço do Norte e Tubarão não registraram ocorrências. Em Gravatal, na comunidade de Pouso Alto, ocorreram chuvas de granizo e telhas foram arrancadas.