No centro administrativo do Centro de Controle de Zoonoses e no segundo canil, restam apenas alguns acabamentos para fazer. A parte mais atrasada é o gatio, onde a estrutura ainda está em obras.
No centro administrativo do Centro de Controle de Zoonoses e no segundo canil, restam apenas alguns acabamentos para fazer. A parte mais atrasada é o gatio, onde a estrutura ainda está em obras.

Zahyra Mattar
Tubarão

Não fosse a burocracia no setor público, o Centro de Controle de Zoonoses de Tubarão estaria em funcionamento há muito tempo. Além desta questão, o tempo não colaborou muito no ano passado. A empresa responsável pelo trabalho, a Madecril, de Capivari de Baixo, precisou paralisar os trabalhos diversas vezes por causa da chuva.

Nestes dois primeiros meses do ano, o atraso foi recuperado. Tanto que o prefeito Manoel Bertoncini passou por lá nesta semana e diz ter gostado do que viu. “É fato que estamos extremamente atrasados. Já gostaria de ter inaugurado isso há bastante tempo. Agora, são feitos os acabamentos do prédio administrativo e, com isso, já poderemos antecipar a compra de materiais, por exemplo”, antecipa o prefeito.

Bertoncini revela que somente não gostou do acesso ao CCZ. Para isso, já autorizou a realização de um projeto. “Aquela estrada é sinistra. Esta é uma falha imensa e que jamais poderia ter ocorrido. Investimos um recurso grande em uma estrutura boa e o projeto não previu uma rampa, uma escada para chegar lá. Já começamos a verificar o que pode ser feito”, confirma o gestor de Tubarão.

Quanto à licitação dos materiais de insumo, como instrumentos cirúrgicos, ração e medicamentos, por exemplo, é possível que o edital seja lançado nas próximas semanas, assim como a contratação de pessoal para atuar no CCZ.
“Já pedi para Beth (Xuxa – Albertina de Carvalho, secretária de saúde) apressar o máximo possível estas questões. Ela já entregou o pedido de dois carros, um menor para a administração, e outro maior para efetuar o recolhimento dos animais. A relação dos materiais também já está pronta”, completa Bertoncini.

Meta é operacionalizar o local ainda neste semestre

Os trabalhos no Centro de Controle de Zoonoses de Tubarão, construído no bairro Monte Castelo, devem estar prontos em breve. O prefeito Manoel Bertoncini (PSDB) projeta que o local comece a funcionar em sua totalidade ainda neste semestre.
O estábulo está 100% concluído. São duas baias destinadas para animais de grande porte, como cavalos e bovinos. No centro administrativo, são feitos os acabamentos. O espaço abrigará salas de cirurgia, esterilização, quarentena, biologia e ração.
O segundo canil também está quase finalizado e terá capacidade para cerca de 300 caninos. O gatio é a parte mais atrasada, é feito o reboco nas paredes. O espaço abrigará 25 felinos.
A ordem de serviço foi assinada em fevereiro do ano passado para a Madecril, de Capivari de Baixo, vencedora da licitação com o valor de R$ 291.094,11.