Carlos Stüpp administrou o município de 2001 a 2008 -  Foto:Jailson VieiralNotisul
Carlos Stüpp administrou o município de 2001 a 2008 - Foto:Jailson VieiralNotisul

Jailson Vieira
Tubarão

O primeiro de quatro encontros com os candidatos à majoritária da Cidade Azul ocorreu ontem às 19 horas, na Associação Empresarial de Tubarão (Acit). O convidado da noite foi o ex-prefeito Carlos Stüpp (PSDB), que concorre pela quarta vez ao cargo no executivo. A promoção é da Associação Empresarial de Tubarão (Acit), Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), Sindicato do Comércio Varejista (Sindilojas), Associação das Micro e Pequenas Empresas (Ampe) e Associação de Jovens Empreendedores de Tubarão (Ajet).  

O objetivo da iniciativa é ouvir as propostas dos representantes que disputam a prefeitura e apresentar os principais anseios da classe empresarial para o desenvolvimento do município. Stüpp ressaltou que está preparado para gerir o município mais uma vez e que o seu mandato será pautado em cinco pontos necessários: saúde, educação, desenvolvimento sustentável, segurança e mobilidade urbana. “Não temos mais desculpas para não crescer. Serei o agente provocador e estou comprometido com os anseios da população e do município. Vou trabalhar muito para comandar Tubarão”, assegurou.

Entre os pleitos considerados prioritários pelas lideranças empresariais, estão as obras de caráter estruturante, como área para ampliações e instalações de empresas, incentivo para novos e atuais negócios, as quais incluem a desburocratização, educação para o empreendedorismo, investimento em inovação, entre outros. A classe empresarial também considera prioritário investir em saúde, segurança, cultura, lazer e o acompanhamento destes pleitos após as eleições.

De acordo com o presidente da Acit, Murilo Bortoluzzi, as propostas são uma forma de organizar a cidade para o desenvolvimento. “Um município organizado se desenvolve. Por isso, as entidades se uniram, para expressar juntas o que consideram importante para o crescimento da cidade com qualidade de vida”, observou.