Tubarão

Suspenso na última quarta-feira para evitar problemas na concorrência entre as empresas, o edital da obra para conclusão da Ponte de Congonhas, na divisa entre Tubarão e Jaguaruna, já está corrigido para a abertura dos envelopes hoje, às 14h30min, na Agência de Desenvolvimento Regional (ADR) de Tubarão.

Na prática, o governo estadual conhecerá a empresa que assumirá os trabalhos, mediante a oferta do melhor preço. A licitação recebe a concorrência de cinco empresas, cujos nomes a ADR não informou.

Três anos de espera
Os problemas iniciaram há quase três anos.  A retirada da ponte de madeira ocorreu em dezembro de 2013 e a previsão era de que a obra ficasse pronta em dezembro de 2014, com a participação das prefeituras na construção dos acessos. 

Em abril de 2014, as prefeituras de Jaguaruna e de Tubarão conquistaram a descentralização dos recursos: a obra seria inteiramente paga pelo governo estadual e a construção da ponte iniciou sem o projeto das cabeceiras em julho do mesmo ano. 

Iniciava aí uma espera incômoda por recursos, conforme revelou o atual secretário da ADR, Nilton de Campos. “A busca do financeiro foi o mais difícil”, diz. Com todas as etapas, a nova ponte representa um investimento de cerca de R$ 4 milhões em recursos do governo estadual.