Com o recurso apresentado pela empresa Bolognesi Engenharia, de Porto Alegre, a homologação do resultado da primeira fase da licitação às obras de execução das pistas complementares à ponte levará mais tempo do que o esperado para ocorrer.
Com o recurso apresentado pela empresa Bolognesi Engenharia, de Porto Alegre, a homologação do resultado da primeira fase da licitação às obras de execução das pistas complementares à ponte levará mais tempo do que o esperado para ocorrer.

Zahyra Mattar
Tubarão

A homologação do resultado da primeira fase da licitação para a execução dos trabalhos referentes ao lote 1 de obras da ponte sobre o canal de Laranjeiras, na comunidade de Cabeçudas, em Laguna, levará mais tempo do que o esperado para ocorrer.
Isto porque uma das empresas consideradas inaptas a prosseguir no processo, a Bolognesi Engenharia, de Porto Alegre, capital gaúcha, apresentou um recurso para contestar o resultado.

A comissão de licitação inabilitou a empresa gaúcha por considerar que seu representante legal não possui poderes específicos para tanto. A empresa argumentou o contrário e apresentou documentos.
Esta parte do certame refere-se a recuperação das pistas complementares à estrutura da ponte. No total, 17 empresas apresentaram documentação para habilitação em 25 de novembro do ano passado.

O resultado desta etapa foi divulgado no dia 2 deste mês. Das 17 pleiteantes, sobraram 13: três foram inabilitadas a continuarem no processo de licitação e uma desistiu (veja mais detalhes no quadro ao lado).
Com o recurso apresentado pela Bolognesi Engenharia, a abertura das propostas de preço fica em suspenso até que a comissão de licitação faça o julgamento da argumentação apresentada pela empresa.

As outras licitações

♦ Quanto ao lote 2 da licitação da ponte sobre o canal de Laranjeiras, na comunidade de cabeçudas, em Laguna, a concorrência está finalizada. O resultado final já foi publicado no Diário Oficial da União (DOU) e homologa o consórcio Camargo Corrêa/M.Martins/Construbase. O grupo apresentou orçamento de R$ 597.190.345,20. Um deságio de 1,4% (índice arredondado) em relação ao valor máximo proposto na licitação: R$ 605.452.584,97. Uma economia de R$ 8.262.239,77 à União. O lote 2 versa sobre a construção da ponte propriamente dita.
♦ Já sobre o túnel a ser perfurado no Morro do Formigão, em Tubarão, a licitação segue indefinida, já que as duas participantes – Serveng-Civilsan e o consórcio Sulcatarinense/Convap – impetraram recursos a fim de contestar o resultado da fase de habilitação.

Supervisão das obras

A abertura das propostas de habilitação de empresas de consultoria interessadas em efetuar a supervisão das duas obras de execução dos dois lotes da ponte de Cabeçudas, em Laguna, e o túnel do Morro do Formigão, em Tubarão, está marcado para o dia 12 de abril, às 15 horas, na sede do Departamento Nacional de Infraestrutura em Transportes (Dnit), em Brasília. Trata-se de um lote único, que engloba as duas OAEs, cujo orçamento está fechado em R$ 9.237.313,22 (valores de julho do ano passado).

Ponte de Cabeçudas

♦ Valor global
R$ 676.765.171,66.
♦ Prazo de execução da obra
1,5 mil dias.
♦ Descrição
A obra está dividida em dois lotes. As concorrentes podem participar em ambos os certames ou apenas para um deles.

• Lote 1
Diz respeito à pavimentação e obras complementares das pistas não licitadas em virtude da obra-de-arte especial. São 5,1 quilômetros no total. Para este trecho, é previsto o investimento de R$ 71.312.586,69. O prazo para conclusão é de 420 dias.

Concorrentes habilitadas
♦ Confer Construtora Fernandes.
♦ Consórcio Azza/Engedal.
♦ JM Terraplenagem e Construções.
♦ Momento – Engenharia de Construção Civil.
♦ Consórcio Bandeirantes/TCL.
♦ Consórcio Castellar/TV.
♦ J. Malucelli Construtora de Obras.
♦ Coneville Serviços e Construções.
♦ Consórcio Araguaia Engenharia/Setep.
♦ Consórcio HAP/Convap.
♦ Trier Engenharia.
♦ Sulcatarinense.
♦ Delta Construções.

Concorrentes inabilitadas
♦ Bolognesi Engenharia*.
♦ Consórcio Gaissler/Tengel.
♦ Blokos Engenharia.

Concorrente desistente
♦ Pavotec Pavimentação e Terraplenagem.

*Impetrou recurso para contestar o resultado.