Terezinha reclama da operação tapa-buracos: os desníveis prejudicam os carros.
Terezinha reclama da operação tapa-buracos: os desníveis prejudicam os carros.

Karen Novochadlo
Tubarão

É difícil trafegar pela SC-438, no trecho que liga Tubarão a Gravatal, e não passar por um buraco. O estado da via é precário e perigoso. Atualmente, o Departamento Estadual de Infraestrutura (Deinfra) executa uma operação emergencial de reparo, que inclui obras de drenagem. Porém, causou descontentamento entre muitos moradores.

A costureira Terezinha Nogueira Mendes, 52 anos, mora ao lado da via, em Gravatal. “A obra não ficou bem feita. Ficou bem desnivelado. Eles simplesmente cortaram fora o trecho onde passa o pneu do carro. Esta rodovia é muito importante para nós”, explica.
Entre os problemas da obra, estão os desníveis que existem na pista onde já foram realizados os trabalhos. Próximo ao posto Polícia Militar Rodoviária, os motoristas sentem na pele.

O Notisul entrou em contato com o presidente do Deinfra, Paulo Meller, que estava na região. Ele passou de carro pela rodovia e constatou as irregularidades. Paulo entrou em contato com a empresa responsável pela obra, que se comprometeu em corrigir as falhas. O serviço custou cerca de R$ 170 mil.
Nos próximos 30 dias, deverá ser lançado o Programa de Recuperação e Revitalização de Rodovias, pelo governo estadual. Trata-se de um pacote de projetos para a revitalização de estradas, em um total de dois mil quilômetros no estado. Serão aplicados cerca de R$ 400 milhões. A SC-438 é uma delas.