Zahyra Mattar e
Amanda Menger

Tubarão

A contratação de médicos sempre foi uma dificuldade do Hospital Nossa Senhora da Conceição (HNSC), em Tubarão. O salário é um dos maiores do estado: R$ 50,00 a hora. O problema é que, enquanto em outras emergências um médico atende de dois a três pacientes por hora, no HNSC são, no mínimo, dez.
Paralelamente a isso, o déficit no setor de emergência ainda é uma pedra no caminho do HNSC e da contratação de mais médicos. Não há sobra de dinheiro. Agora, pelo visto, a situação deverá mudar de figura. Até então, a prefeitura de Tubarão repassa, mensalmente à instituição, R$ 26 mil para auxiliar no atendimento da emergência nos fins de semana, à noite e aos feriados.

Com o aumento constante do movimento no setor, a direção do hospital pediu um aumento no repasse para auxiliar na contratação de mais um plantonista (na verdade, não se trata de um médico, confira no adendo). “Pedimos R$ 50 mil para ajudar nos procedimentos eletivos. A prefeitura sinalizou R$ 30 mil. Em cima desta promessa, contratamos o profissional. Mas não há nada assinado ainda. De qualquer forma, não havia mais como adiar este investimento. O setor estava sobrecarregado”, explica a diretora administrativa e financeira do HNSC, Rute Michels Meneghel.
Esta medida, completa o secretário de saúde da prefeitura de Tubarão, Roger Augusto Vieira e Silva, é paliativa até a construção do Pronto Atendimento 24 Horas (PA) do município. “Não preciso encontrar motivos para justificar a necessidade do HNSC. Lamento por não poder fazer mais. Porém, acredito que, com o PA, aquela loucura que é a emergência deverá ficar mais tranquila e teremos a oportunidade de contribuir com o hospital, mas para buscar e tecnologias novas”, avalia Roger.

Os R$ 30 mil que provavelmente serão repassados pela prefeitura referem-se à parcela da cidade em atendimentos feitos na emergência. Do total de procedimentos, 70% são para moradores da cidade. O restante (30%) são de pacientes de outros municípios. “O secretário nos adiantou que tentará nos ajudar no sentido de sensibilizar outros prefeitos para que também nos ajudem”, destaca Rute.
A emergência do HNSC passará a trabalhar com dois plantonistas de segunda a sexta-feira, das 12 horas à meia-noite, e nos fins de semana nas 24 horas. Nos feriados, o profissional a mais ficará à disposição das 7 à meia-noite.

Entenda
O fato de se dizer que um médico a mais atuará na emergência do HNSC não é o mesmo que remeter o repasse de R$ 50 mil por mês à contratação de apenas um profissional. Na verdade, são necessárias muito mais pessoas. Apenas um médico não teria condições de atender a todos os plantões.

Pronto Atendimento 24 horas
O pré-projeto da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) 24 horas de Tubarão já está pronto. A empresa Madrigano Hospital, de Blumenau, vencedora da licitação, cumpriu o prazo prometido de finalizar o pré-projeto em 15 dias. A intenção do secretário de saúde da prefeitura, Roger Augusto Vieira e Silva, é realizar uma apresentação pública da parte arquitetônica. “Devido a compromissos do prefeito Manoel Bertoncini (PSDB), vamos apresentar a proposta na próxima semana. Temos até o dia 29 de julho para enviar a documentação para o Ministério da Saúde”, adianta o secretário.

Depois da apresentação pública, o pré-projeto segue para análise burocrática em outros órgãos, como vigilância sanitária municipal e Corpo de Bombeiros, por exemplo. “Temos uma lista de requisitos a cumprir e, depois de enviar esses documentos, técnicos do Ministério da Saúde avaliam e liberam os recursos para que possamos providenciar as outras etapas da obra, como a licitação”, explica o secretário de saúde da prefeitura. O Ministério da Saúde criou uma portaria que possibilita os municípios criarem centros de atendimento 24 horas e por meio de convênio pode repassar até R$ 1 milhão para a obra.