Amanda Menger
Tubarão

O PMDB realizou ontem à noite sua convenção e oficializou a aliança com sete partidos na majoritária. A sigla indicou o candidato a prefeito, o deputado estadual Genésio Goulart, e o Democratas, o candidato a vice-prefeito, o médico Irmoto Feuerschuette. Outros seis partidos foram anunciados como integrantes da aliança: PSB, PTdoB, PCdoB, PTC, PRTB e PSL..

“Fechamos com estes partidos na majoritária e com o Democratas na proporcional. Os demais farão um bloco e concorrerão unidos na proporcional. Por isso, apresentamos 15 nomes para concorrer a vereador. Um outro companheiro pode ser confirmado amanhã”, afirma o coordenador da campanha do PMDB, Jair Tártari.

Se o PSDB e o PP apostam em nomes novos, Manoel Bertoncini e Felippe Luiz Collaço, o PMDB e o DEM preferem a experiência. “Temos certeza que podemos fazer muitas coisas boas para a cidade. Nós dois já fomos prefeitos, por isso, sabemos como a máquina pública funciona e aquilo que podemos fazer”, argumenta Genésio.

A experiência também foi a tônica do discurso de Irmoto, que, assim como outros Democratas, participou da convenção do PMDB. “Tenho confiança no trabalho que podemos fazer. Nossa vitória em outubro comprovará isto. Temos certeza do dever cumprido e no que ainda podemos fazer”, justifica Irmoto.
Com a coligação também na proporcional com o DEM, as indicações dos partidos precisam ser revistas.

“Podemos fechar em 16 nomes do PMDB e quatro do Democratas”, adianta Jair. “Vamos discutir melhor isso, queremos indicar mais alguns nomes”, defende o presidente do DEM, Dalton Marcon. Se a proporção for confirmada, entre os nomes do Democratas estariam: Jairo Cascaes, Gelson Bento, Inês Porto e Estela Cassão Vitorassi.