Tubarão

Que o Brasil é um país de contrastes, todo mundo sabe. E isso fica ainda mais evidente quando observados os patrimônios declarados pelos candidatos a prefeito, vice-prefeitos e vereadores. O total de bens varia. E muito! Alguns chegam a dizer que não têm “bens a declarar”. Outros, no entanto, passam da casa dos R$ 2 milhões. Mas, o que talvez mais chame a atenção do eleitor da Amurel é que alguns bens simplesmente não se valorizaram no decorrer dos anos. Apartamentos, casas e sítios, quando comparados às declarações feitas em eleições anteriores, continuam com o mesmo valor. Já outros, como veículos, não desvalorizam.

O Notisul traz (nas páginas 3, 4 e 5) os dados relativos aos candidatos a prefeito nas cidades de Tubarão, Imbituba, Rio Fortuna, Santa Rosa de Lima, Jaguaruna, Capivari de Baixo, Gravatal, Sangão, Braço do Norte, Laguna, Grão-Pará e São Ludgero. O objetivo é proporcionar o acesso à informação ao eleitor que não tem condições de buscá-la junto ao site do Tribunal Superior Eleitoral.

Para quem tem acesso à internet, o TSE fornece em seu site (www.tse.gov.br) dados sobre os registros de candidaturas, tais como a coligação, previsão de gastos, prestação de contas e declaração de bens. Para acessar as informações, o eleitor deve entrar no site do tribunal, clicar sobre o link “sistemas eleitorais 2008”, acessar a área de “divulgação de candidaturas” e depois “divulgação de registros de candidaturas 2008”. Então, basta escolher o estado e buscar o nome da cidade que interessar e, posteriormente, o candidato que queira consultar informação.

As comparações entre declarações foram feitas com base nas informações repassadas ao TSE. O site disponibiliza informações sobre os candidatos que concorreram nos últimos dois pleitos: 2006 e 2004. Contudo, não há informações sobre a declaração de bens daqueles que disputaram o pleito em 2004. Amanhã, o leitor confere a lista dos municípios de: Armazém, São Martinho, Treze de Maio, Pedras Grandes e Imaruí.