Amanda Menger
Tubarão

Com exceção do cartório da 44ª zona eleitoral de Braço do Norte, que termina hoje, os outros cinco cartórios eleitorais da Amurel já encerraram o prazo para pedidos de impugnação de candidaturas. Até agora, foram pedidos 87 impugnações de candidaturas, em alguns casos os pedidos foram duplos, ou seja, as solicitações são do Ministério Público Estadual e de outros partidos.

O cartório com o maior número de registros foi Imbituba: 60. A maioria, segundo o chefe do cartório da 73ª zona eleitoral, Bruno Delattore de Azevedo, se deve a erros no preenchimento dos pedidos de candidatura. “O promotor Caio César Lopes Peiter não deixou passar nada, nenhum erro no cadastro ou falta de documentos. Acredito que não haverá maiores problemas para os partidos e coligações apresentarem defesas”, afirma. No município, os candidatos a prefeito e vice nas duas chapas foram citados (José Roberto Martins -DEM – e Lea Lopes – DEM; Osny Souza Filho – PMDB – e Rosevaldo Júnior – PT), além de candidatos a vereador.

Em Imaruí, foram oito, sendo que um candidato a prefeito, Pedro Motta Roussenq (PMDB), foi citado duas vezes. “O PP fez um protocolo e a promotora Cristina Elaine Thomé fez outro. Isso porque ele figura na lista dos candidatos que tiveram as contas rejeitadas pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE), que foi encaminhada ao Tribunal Regional Eleitoral”, relata o técnico judiciário Roni Fortunato Martins. Laguna registrou 12 pedidos, mas os nomes não foram confirmados. “Acho melhor esperar porque os candidatos ainda não foram notificados”, argumenta a chefe do cartório eleitoral da 20ª zona eleitoral, Deborah Maria de Araújo Trajano.