Pedro afirma que as contas não foram rejeitadas pela câmara.
Pedro afirma que as contas não foram rejeitadas pela câmara.

Amanda Menger
Tubarão

A justiça eleitoral confirmou mais três pedidos de impugnação nesta sexta-feira. Um deles é em Tubarão: o candidato a vereador Dionísio Bressan Lemos (PP). Os outros dois são de candidatos de Imaruí: a vereador, Bráulio Albino Teixeira (DEM), e a prefeito, Pedro Roussenq (PMDB). Na quinta-feira, foram confirmadas também as impugnações dos candidatos a prefeito e vice pela chapa “Viva Tubarão”, Genésio Goulart (PMDB) e Irmoto Feuerschuette (DEM), totalizando cinco na Amurel. Em todos os casos, há possibilidade de recursos junto ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE).

Em Tubarão, o juiz da 33ª zona eleitoral, Luiz Fernando Boller, ainda tem o pedido de impugnação do candidato à vice-prefeito de Treze de Maio Itamar Bonelli (PMDB). A solicitação foi feita pelo Ministério Público, porque o nome de Bonelli foi citado na lista dos inelegíveis elaborada pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE) e encaminhada ao TRE.

Em Imaruí, um terceiro pedido de impugnação foi julgado nesta sexta. A candidata a vereadora Elina Roussenq teve o registro de candidatura deferido pela juíza Lílian Telles de Sá Vieira. Segundo o técnico judiciário Roni Fortunato Martins, a impugnação foi solicitada porque Elina não teria se descompatibilizado de um cargo público a tempo. “Já os outros cinco pedidos de impugnação, devem ser julgados na próxima semana”, revela.

No caso do candidato a vereador Bráulio Teixeira, de Imaruí, foi condenado e o processo não cabe mais recurso. Segundo o presidente do Democratas de Imaruí, Amarildo Matos, o consultor jurídico do partido, Rui José, está cuidando do caso e irá apelar também ao TRE.

Laguna e Imbituba
Outros sete pedidos de impugnação não foram aceitos em Laguna. Das 13 solicitações feitas pelo MP, estas sete foram consideradas improcedentes, porque os problemas eram relativos à falta de documentação referentes ao registro de candidatura, o que foi resolvido. Os outros postulantes, casos do atual prefeito Célio Antônio (PT), candidato à reeleição, e do candidato a vice-prefeito Adilcio Cadorin (DEM), ainda não foram julgadas.

Até sexta-feira, nenhum dos 54 pedidos de impugnação registrados na 73º zona eleitoral em Imbituba haviam sido julgados. No município, 31 candidatos foram citados, alguns com dupla indicação.

Em Braço do Norte, os dois pedidos de impugnação solicitados pelo PP e pelo MP contra o candidato a prefeito Ademir Matos (PMDB) devem ser julgados também na próxima semana.