O número de vagas será ampliado para 1.039 no Centro e o tempo de tolerância será extinguido.
O número de vagas será ampliado para 1.039 no Centro e o tempo de tolerância será extinguido.

Karen Novochadlo
Tubarão

O edital de licitação da Área Azul poderá ser lançado nesta quarta-feira. O contrato de concessão será válido por cinco anos e prorrogado por outros cinco. No momento, o departamento jurídico da prefeitura analisa a minuta de contrato.

O edital foi elaborado pela secretaria de segurança e trânsito. Depois de pronto, foi remetido à secretária de meios e suprimentos para análise, e depois para a procuradoria do município.
Hoje ou amanhã de manhã, deverá retornar à meios e suprimentos e, posteriormente, publicado. “Se estiver ok, publicaremos nesta quarta-feira”, revela o secretário Aristeu Calvaca.

Na última quinta-feira, o prefeito Manoel Bertoncini e o secretário de segurança e trânsito, Toni Bittencourt, receberam uma empresa interessada na licitação.
Desde o fim do ano passado, uma nova empresa é esperada para assumir a Área Azul. O sistema utilizado será mais moderno que o anterior e funcionará por meio de parquímetros. A ideia é ter uma máquina para cada duas vagas. O número de vagas será ampliado para 1.039, a princípio apenas no Centro.

Uma outra mudança em relação ao antigo sistema, administrado por Caiuá Assessoria, Consultoria e Planejamento, de Joinville, será a extinção do tempo de tolerância. Antes, era possível estacionar por 15 minutos sem precisar pagar. A cobrança será conforme os minutos de permanência no estacionamento, e não por hora. O sistema funcionará como um pré-pago, com pontos de venda de crédito em várias partes da cidade.

Mudanças no sistema
• Não existirá tempo de tolerância.
• O sistema funcionará por meio de parquímetros.
• Ampliação do número de vagas no sistema para 1.039. Na avenida Marcolino Martins Cabral, a demarcação ocorrerá até as proximidades da Pró-vida. O bairro Oficinas não fará parte do sistema rotativo por enquanto. Não é descartado que a rua Altamiro Guimarães e a avenida Pedro Zapellini sejam integradas ao sistema futuramente.
• Quem estacionar na Área Azul e não pagar corre o risco de ser autuado pela Guarda Municipal de Tubarão. O valor da multa será de R$ 53,20 e acarretará no acúmulo de três pontos na carteira. A infração é considerada leve.

O antigo sistema
O contrato da Área Azul foi rescindido com a empresa Caiuá Assessoria, Consultoria e Planejamento, de Joinville, em setembro do ano passado. As principais reclamações da população eram os avisos de irregularidade aplicados por monitoras do estacionamento rotativo.
Estas notificações foram suspensas no dia 4 de fevereiro do ano passado, através de uma ação civil pública proposta pela promotoria de justiça do Ministério Público de Tubarão.