Zahyra Mattar
Tubarão

Após três semanas em São Paulo, o prefeito eleito de Tubarão, Manoel Bertoncini (PSDB), passou rapidamente por Tubarão. Ele chegou na última sexta-feira e passou o fim de semana em casa, com a família. Hoje, ele segue para Florianópolis, onde fará alguns exames. Retornará da capital catarinense sábado e, na próxima semana, iniciará o tratamento de quimioterapia a fim de combater uma neoplasia maligna do pulmão (câncer no pulmão).

Em pouco mais de cinco minutos, Dr. Manoel falou pela primeira vez sobre a sua doença e esclareceu, sem muitos detalhes, como será o tratamento. A entrevista coletiva proferida às 19 horas, em sua casa, também serviu para tranquilizar a população a respeito da transição de governo.
O médico tubaronense disse que o seu problema de saúde é sério. “Tenho uma neoplasia no pulmão com lesão na coluna. O que mais preocupa é a coluna. Tanto que tive que iniciar o tratamento em São Paulo. O câncer no pulmão é muito pequeno”, explicou. Das três semanas em São Paulo, a primeira ele ficou internado no Hospital A. C. Camargo.

As outras duas foram dedicadas ao tratamento de radioterapia. Durante este período, ele e a esposa, a cardiologista Márcia Regina Pereira, ficaram hospedados em um apartamento alugado. “Esta parte do tratamento está concluída. Agora, vou encarar, como sempre fiz em minha vida, a quimio. Estou bem, me alimento direito, não sinto dor ou qualquer outro mal-estar. Uma boa parte disso deve-se ao povo de Tubarão. Acompanhei as orações, as notícias e os votos de melhoras”, agradeceu.

Ao todo, serão seis sessões de quimioterapia com intervalo de três semanas entre cada uma delas. O tratamento será iniciado na próxima semana e terminará na primeira quinzena de abril do próximo ano. As aplicações serão feitas em Tubarão, no Hospital Socimed. “Paralelamente a isso, vou buscar métodos alternativos, como a homeopatia, para ajudar o meu organismo a reagir. Este é apenas mais um desafio a ser vencido”, tranquiliza.

Correntes de orações
Ontem, quando anunciou estar com câncer, o prefeito eleito de Tubarão salientou diversas vezes a importância das orações e mensagens positivas que recebeu no tempo em que esteve fora da cidade, a tratamento. “Foram importantes e, com certeza, refletiram na minha rápida melhora. À minoria que acreditava no contrário… o que posso dizer é apenas que lamento”, alfinetou.

Quando começou
Durante a campanha, Dr. Manoel sentiu dores em uma das pernas. Depois da eleição, as dores estenderam-se também para a região de coluna e quadril. Até então, pensava-se que ele tinha obtido a lesão devido a um mau jeito ao sair de um carro, enquanto comemorava a vitória nas urnas. Semanas depois, o pré-diagnóstico apontou o tumor, o que foi confirmado em São Paulo.

“No dia 1º de janeiro, estarei lá para tomar posse”
Extremamente otimista, o prefeito eleito de Tubarão, Manoel Bertoncini (PSDB), também falou ontem a respeito da transição de governo. Existia um clima de dúvidas se o médico tubaronense poderia estar à frente das negociações com os partidos. Ontem, ele mesmo anunciou que sim. Antes da entrevista coletiva com a imprensa, Dr. Manoel reuniu-se com os presidentes de partidos e vereadores eleitos em outubro.

O encontro serviu para iniciar as diretrizes de troca do poder e também tranquilizar os companheiros. “Todos temos certeza que Manoel irá se recuperar muito bem, melhor que agora, até janeiro. Sei disso porque ele voltou a dar aquela gargalhada. E quando ele faz isso é porque está tudo bem. Acordamos que as conversas para a troca de poder seriam feitas em dezembro. Estamos dentro do prazo”, reforça o vice-prefeito eleito, Felippe Luiz Collaço (PP).
Pepê também explicou que Dr. Manoel é bastante descentralizador e pediu aos aliados que já comecem a pensar nos nomes que indicarão.

“No mais, ele pediu um pouco de paciência, porque iniciará as sessões de quimioterapia e isto poderá deixá-lo abatido”, ressaltou. Durante a coletiva, o prefeito eleito não detalhou a conversa com a base aliada, mas deu garantias de que está apto e pronto para exercer a função para a qual foi eleito, há pouco mais de um mês.

“Este é meu objetivo daqui para frente. Prometi total dedicação à cidade e cumprirei. Dia 1º de janeiro, estarei lá para ser empossado. Pode ser que eu tenha que me afastar uns dois dias por mês por conta dos efeitos colaterais da quimio, mas isso não atrapalhará a administração como um todo”, reafirmou Dr. Manoel.