Guilherme não dispensa a bicicleta nem nas ocasiões em que está de terno.
Guilherme não dispensa a bicicleta nem nas ocasiões em que está de terno.

Karen Novochadlo
Tubarão

Não polui, é econômica, é contribui para uma boa saúde. Estas são apenas algumas vantagens de se adotar a bicicleta como meio de transporte. Um movimento em Tubarão quer resgatar a velha bike e trazê-la para as ruas.

Um dos integrantes é o advogado Guilherme Zumblick Aguiar. Todas às sextas-feiras, ele faz a visita aos clientes usando a ‘magrela’. “É um paradigma as pessoas pensarem que um médico e um advogado não podem andar de bicicleta”, brinca. Ele já fez um teste: ir a pé ao trabalho leva por volta de 11 minutos; de bicicleta 5; e de carro 14. Isso tudo por causa do intenso trânsito de veículos. “A bicicleta alia o exercício físico para quem não tem tempo de ir à academia”, avalia Zumblick.

Mas é claro que quem utiliza a bicicleta como meio de transporte precisa adotar alguns cuidados. Como existem poucas ciclovias em Tubarão (quase todas estão localizadas nas beiras rio), é preciso ficar atento aos carros. E quando transitar ao lado de veículos parados, cuidar para não bater nas porta abertas. E também é obrigação de todos os ciclistas respeitar as leis de trânsito!

Ciclovia do Trabalhador

Uma ciclovia entre Capivari de Baixo e Tubarão pode tornar-se uma realidade muito em breve. A Ciclovia do Trabalhador é orçada em R$ 1,3 milhão, no trecho de Capivari de Baixo. Já foi assinado um convênio para liberação da quantia pelo governo do estado.

De acordo com o prefeito de Capivari de Baixo, Luiz Carlos Brunel Alves (PMDB), a estrutura é realizada junto ao trabalho de revitalização do trecho, que vai do viaduto até a divisa com Tubarão. Por enquanto, são feitas as obras na avenida Nereu Ramos, até a frente da prefeitura, aos custos de R$ 700 mil. São cerca de 1,5 quilômetros. No próximo ano, iniciam as obras na avenida da Nações, com dois quilômetros de extensão. O projeto é que Tubarão também faça uma ciclovia no bairro Revoredo.

“A nossa preocupação é que existem muitos ciclistas que fazem essa travessia diariamente para ir trabalhar em um dos municípios. Ou mesmo praticar uma atividade física durante a noite”, explica Brunel.
Em Tubarão, o secretário de urbanismo e meio ambiente da prefeitura de Tubarão, Carlos Ghislandi, explica que no município existe esta preocupação em criar e revitalizar ciclovias. “Enquanto ainda discutimos o plano diretor, já sugeri a criação de uma comissão para tratar da questão da urbanização. Temos que planejar a cidade antes que ela cresça mais. E o ciclismo é uma forma de preservar o meio ambiente”, explica o secretário.

Na legislação

• O trânsito de bicicletas nas vias urbanas e rurais de pista dupla deve ser feita na beirada da pista, quando não existir ciclovia, ciclo faixa, ou acostamento.
• A circulação de bikes deve ocorrer no mesmo sentido regulamentado para a via.
• Conduzir bicicleta em passeios onde não seja permitida a circulação é uma infração de trânsito.
• Deve-se obedecer a sinalização do trânsito, incluindo as faixas de pedestres.

Passeio ciclístico neste sábado

Neste sábado, um passeio ciclístico será realizado em Tubarão, pela prefeitura, em parceria com a Associação Ciclística Tubaronense (ACT). O evento encerra a programação da Semana Nacional do Trânsito e será o primeiro promovido pela ACT.
A concentração inicia às 13h30min, no pátio do Centro Municipal de Cultura (CMC). A saída está prevista para 15 horas. Terá uma hora de duração. As inscrições podem ser feitas das 13h30min às 14h30min. O valor é um quilo de alimento não perecível.

Os participantes concorrerão ao sorteio de uma bicicleta e diversos brindes. Na categoria por equipe, serão premiados os grupos com maior número de participantes, a vestimenta, criatividade e mensagem sobre o tema. Na categoria individual, será premiada a melhor caracterização pessoal e a bicicleta mais caracterizada, mensagem sobre o tema, participante com a menor e com a maior idade. O tema é “Não atrapalhamos o trânsito, somo o trânsito”.