Várias trechos da rodovia já foram alargados e a base feita para a colocação do asfalto. Esta parte da obra foi licitada por R$ 20.929.047,40. Foto: Cida Vichiett/SDR Laguna/Notisul
Várias trechos da rodovia já foram alargados e a base feita para a colocação do asfalto. Esta parte da obra foi licitada por R$ 20.929.047,40. Foto: Cida Vichiett/SDR Laguna/Notisul

Zahyra Mattar
Laguna

Enquanto a Setep, de Criciúma, avança com os trabalhos na pavimentação do trecho de asfalto da SC-100, entre a balsa, em Laguna, e o Camacho, em Jaguaruna, os moradores seguem na reivindicação do pagamento da desapropriação de alguns pequenos trechos ao longo da rodovia.

Na reunião mensal entre a comissão de populares da região da Ilha e gerentes da secretaria de desenvolvimento regional, este foi um dos principais item da pauta.
Estes espaços são necessários para a confecção das calçadas e alargamento da estrada em alguns pontos, por exemplo. Ainda existem casos de proprietários que não receberam a indenização.
A informação é confirmada pelo secretário regional Christiano Lopes (PSD). Segundo ele, a situação será resolvida muito em breve.

“Infelizmente são ações lentas. A reclamação dos moradores é legítima e compreensível. Mas todos têm garantia de que serão pagos ainda neste semestre”, promete Christiano.
Segundo o secretário, o Departamento Estadual de Infraestrutura (Deinfra) segue na análise de cada caso individualmente.
O atraso, conforme o órgão repassou para Christiano, ocorreu em função do atraso na entrega de alguns documentos dos terrenos envolvidos nos processos.

Obra da estrada principal segue no mesmo ritmo

A pavimentação dos 15,540 quilômetros da SC-100, no trecho de Laguna, segue conforme o cronograma, atesta o secretário de desenvolvimento regional Christiano Lopes (PSD).
Quem passa pelo local, observa que a paisagem é outra em toda a extensão da estrada. No momento, os colaboradores da Setep, responsável pela pavimentação, seguem em atuação na região da Lagoa do Noca.
Boa parte da estrada já foi levantada com pedras (ficará mais de um metro acima da faixa d’água). A rede de interligação entre as duas faixas d’água, que garante a oxigenação de todo o manancial, está pronta desde o mês passado.

Paralelamente, outra equipe da empresa segue executa, entre a Passagem da Barra e as proximidades do acesso ao Farol de Santa Marta, as obras-de-arte especiais (bueiros, por exemplo) e implantação da rede de drenagem.
O aterro já cobre algumas partes da estrada – nas proximidades da balsa. Um pouco após a comunidade de Campos Verdes, são feitas a terraplanagem e a implantação da drenagem.

Acesso ao Farol

A empresa A. Mendes, de Gravatal, começa pavimentar o acesso ao Farol de Santa Marta, com lajotas, em julho. Não existe uma data exata definida ainda. Conforme o secretário de desenvolvimento regional em Laguna, Christiano Lopes (PSD), o trabalho ficará pronto até o começo da temporada de verão. “Lá a obra é mais fácil, até porque não existem serviços como alargamento da estrada e outras obras paralelas”, destaca Christiano.