Zahyra Mattar
Tubarão

Larvas do mosquito transmissor da dengue, o Aedes aegypti, foram encontradas na quinta-feira em uma armadilha colocada em um estabelecimento comercial, na avenida Marcolino Martins Cabral, próximo à ponte pênsil, no centro de Tubarão. A confirmação de que se tratava de um foco da dengue foi divulgada nesta sexta-feira, pela secretaria de saúde da prefeitura. “Não há motivo para pânico. Santa Catarina não tem dengue. Nem Tubarão. O fato de termos encontrado um foco reforça o bom trabalho feito pelo município”, atesta o secretário de saúde, Roger Augusto Vieira e Silva.

Nesta sexta-feira, equipes da coordenação municipal de combate à dengue foram reforçadas pelas agentes de saúde a fim de vistoriar um raio de 300 metros a partir do foco encontrado. “Esta é uma medida de prevenção necessária nestes casos. Garante que não existe mais nenhuma larva em torno do foco”, explica a coordenadora estadual do programa de prevenção de combate à dengue da 20ª regional de saúde em Tubarão, Cláudia Ochs.

Paralelamente ao trabalho de fiscalização, as equipes também reforçaram a necessidade da população colaborar com a prevenção. Panfletos com dicas de como evitar a proliferação do Aedes aegypti foram distribuídos. “Trabalhamos diariamente com a prevenção. Por isso, não há motivo para alarde. Esperamos que isto sirva de alerta para que a população tenha cada vez mais consciência de que prevenir a dengue é uma responsabilidade de cada um”, pede o prefeito Manoel Bertoncini (PSDB).

Agora, a equipe do programa municipal visitará o local onde foram encontradas as larvas, as casas e outros imóveis que ficam pelo menos a 300 metros do ponto, para uma varredura, a cada dois meses. Este trabalho é feito em Capivari de Baixo, onde um foco foi encontrado e confirmado no início deste mês no bairro Alvorada. O último encontrado em Tubarão foi em março do ano passado, na agência central dos Correios.

Torne a prevenção um hábito
• Coloque areia nos pratinhos de vasos de plantas ou de xaxins, dentro e fora de casa.
• Guarde as garrafas pet e de vidro vazias e com a boca para baixo.
• Evite acumular entulhos dentro e fora de casa. Mantenha sempre a lata de lixo tampada e os sacos plásticos bem amarrados.
• Retire a água acumulada na laje e os ralos desentupidos.
• Mantenha lagos, cascatas ou espelhos d’água limpos e com água tratada com cloro.
• Borrife a mistura de uma colher (sopa) de água sanitária para um litro de água em plantas que acumulam água (como as bromélias, por exemplo).
• Lave a vasilha para água do seu animal de estimação, pelo menos uma vez por semana, com bucha e sabão.
Não deixe água parada em reservatórios destampados.