A coordenadora Cláudia Ochs pede que a população faça a sua parte no trabalho de prevenção.
A coordenadora Cláudia Ochs pede que a população faça a sua parte no trabalho de prevenção.

Carolina Carradore
Tubarão

Um foco do mosquito Aedes aegypti foi identificado nesta sexta-feira, após análise no laboratório de entomologia de Tubarão. Foi o primeiro foco do ano encontrado na Amurel e o alerta é ainda maior à população para evitar qualquer tipo de água limpa acumulada. A informação é da gerente de saúde da 20ª regional, Maria Lúcia Mattos Gomes.

As larvas foram coletadas em uma armadilha colocada às margens da BR 101. A leitura realizada nesta sexta-feira comprovou: de três tubitos recolhidos com 26 larvas cada, algumas era do mosquito transmissor da dengue. A equipe da regional de saúde, juntamente com membros do Programa Municipal de Combate à Dengue, realizou uma varredura em um raio de 300 metros. Segundo informações da gerente regional, 89 imóveis foram vistoriadas – 13 estabelecimentos comerciais e 83 residências.

Uma outra coleta foi realizada semana passada, com resultado negativo. “Recolhemos novas larvas essa semana nos mesmos lugares e já descobrimos um foco. Isso é importante para coibir a ploriferação”, enfatiza a coordenadora regional de combate à dengue, Cláudia Ochs.

Em Tubarão, estão espalhadas 296 armadilhas em 43 bairros. Ano passado, foram registrados três focos na cidade (um no trevo norte da entrada da cidade e dois no centro). E as visitas dos agentes são acirradas. São 2.692 por mês nas 14 cidades. E Cláudia reforça o trabalho de vigilância da população. “Estamos fazendo a nossa parte. Cabe à população também fazer a sua”, pede.

Alguns cuidados importantes
• Mantenha caixas, tonéis e barris de água bem tampados.
• Não jogue lixo em terrenos baldios. Coloque o material em sacos plásticos e mantenha a lixeira sempre bem fechada.
• Se for guardar garrafas de vidro ou plástico, mantenha sempre a boca para baixo.
• Não deixe a água da chuva acumulada sobre a laje.
• Encha os pratinhos ou vasos de planta com areia até a borda.

• Se for guardar pneus velhos em casa, retire toda a água e mantenha-os em locais cobertos, protegidos da chuva.
• Limpe as calhas com frequência, evitando que galhos e folhas possam impedir a passagem da água.
• Lave com frequência, com água e sabão, os recipientes utilizados para guardar água, pelo menos uma vez por semana.
• Os vasos de plantas aquáticas devem ser lavados com água e sabão, toda semana. É importante trocar a água desses vasos com frequência.