Angelica Brunatto
Tubarão
 
A definição sobre o destino da empresa italiana Cimolai deve ocorrer na próxima semana. Por enquanto, a única certeza é de que a fábrica vai se instalar no sul do estado.
 
Em Imbituba, as negociações com a Santos Brasil estão avançadas. Conforme o prefeito Beto Martins (PSDB), o vice-presidente da Cimolai, Salvatore de Luna, visitou o porto. “Eles gostaram da infraestrutura portuária que temos”, conta Beto.
 
Segundo o prefeito, inúmeras reuniões já foram promovidas. “Foram feitos estudos, através do plano diretor, e não há nenhuma restrição quanto à área localizada 
às margens da BR-101. Também fizeram a topografia e a planta, como prevê o contrato”, explica. 
 
Capivari de Baixo também ofereceu terras, já preparadas, para a instalação da empresa. O prefeito Luiz Carlos Brunel Alves (PMDB) ainda espera uma posição. “Estou aguardando”, revela.
 
Todos os espaços oferecidos por Brunel estão próximos à BR-101. Pertencem à Celesc, Cocalite e Companhia Siderúrgica Nacional (CSN). As terras variam de 20 a 300 hectares.  
 
Outra área também está na disputa. Um terreno entre Imbituba e Capivari de Baixo também foi ofertado. Tubarão foi a primeira opção da empresa. Chegou até a assinar uma formalização da vinda, porém, com a demora na definição sobre o terreno da Tractebel, a italiana desistiu da negociação.