Amanda Menger
Tubarão

Animais soltos pelas ruas. Esta é hoje uma realidade não apenas nas ruas centrais de Tubarão, mas também nos bairros mais interioranos. Os vereadores aprovaram uma lei (número 48/2006) que prevê o abrigo dos animais em um canil mantido pela prefeitura, além da castração de cães e gatos de pessoas de baixa renda. Mas, para entrar em vigor, era necessário regulamentar a lei.

“Estamos finalizando um projeto para que a lei possa entrar em vigor”, garante o secretário de desenvolvimento urbano, agricultura e serviços públicos da prefeitura, Anselmo de Bona. A pasta da agricultura ficou responsável pelo projeto, uma vez que possui pessoal técnico (médicos veterinários) no quadro funcional. No ano passado, o prefeito de Tubarão, Carlos Stüpp (PSDB), solicitou aos secretários da prefeitura mais empenho na solução do problema.

Um dos empecilhos para o projeto entrar em vigor era o terreno que serviria ao canil. Uma área já foi definida pela prefeitura para receber os animais abandonados. “É um terreno que pertence ao município, fica ao lado do cemitério Horto dos Ipês”, revela o secretário.

Anselmo preferiu não dar prazos para concluir o projeto, pois ainda é realizado um levantamento dos custos para manter o local. “Acredito que ainda levaremos mais algumas semanas para fazer este levantamento, feito a pedido do prefeito. Temos que avaliar quantos animais poderão ser atendidos em razão do preço dos alimentos, funcionários, remédios, entre outros”, esclarece o secretário, que deve propor a realização de uma reunião com os integrantes da organização não governamental Amigo Peludo para discutir como será feita a administração do canil, assim como os custos necessários para manutenção do abrigo.