Amanda Menger
Tubarão

Os fenômenos climáticos têm se tornado frequentes no estado e causado enormes prejuízos financeiros. Como forma de prevenção, em 2010, a Defesa Civil de Tubarão pretende mapear a cidade. Entre as situações que serão observadas, estão as áreas de risco, como alagamentos e deslizamentos. Depois de observar as características comuns, os bairros serão divididos em dez distritos.

“Nestes distritos, nós iremos formar grupos e capacitar as pessoas para agirem em emergências, como as enchentes. Neste ano, nós organizamos a Comissão Municipal de Defesa Civil (Comdec) e fizemos vários cursos e treinamentos. Foi um ano de muito trabalho”, afirma o coordenador da Defesa Civil em Tubarão, José Luiz Tancredo.
Ainda não está definido se a Defesa Civil será transformada em secretaria ou estará vinculada à Fundação do Meio Ambiente.

“Isso dependerá do prefeito Manoel Bertoncini (PSDB). Ele deixou para 2010 a decisão a respeito das fundações municipais e, com isso, a definição sobre o fundo da Defesa Civil. É preciso discutir mais o assunto”, explica Tancredo. Para o próximo ano, foram reservados R$ 284 mil.

Enquanto os núcleos distritais não são criados, a coordenação municipal preparou um plano emergencial provisório. “Já temos as estratégias definidas. Se ocorrer alguma coisa, temos como providenciar o atendimento à população rapidamente. Um dos diferenciais é a criação dos plantões de 24 horas, mas isso apenas quando houver alerta da Defesa Civil do estado, pois atuamos em conjunto”, adianta Tancredo.