Maria Elena e a filha Elisa já compraram os livros do próximo ano
Maria Elena e a filha Elisa já compraram os livros do próximo ano

 Karen Novochadlo
Tubarão


Excepcionalmente em 2011, crianças que completarem 6 anos até o dia 31 de dezembro poderão frequentar a 1ª série do ensino fundamental. Até então, só eram permitidas as que trocassem de idade até o fim de março. Muitos professores temem que isto, e a mudança no modelo de ensino para nove anos, aumentem a quantidade de crianças na escola.


De acordo com a supervisora de ensino da gerência regional de educação em Tubarão, a redução da idade não deverá impactar no aumento do número de alunos em escolas estaduais. “Algumas escolas de Tubarão, como Bertoldo Zimmermann e Profª Angélica Cabral, não tinham alunos suficientes para preencher as salas de aula. Para formar uma turma, são necessários 15 alunos”, explica. No ano passado, 14 mil alunos frequentaram o ensino fundamental da rede estadual em Tubarão, e 23 mil em toda região de abrangência da gerência.


Atualmente, em todo o Brasil, vigoram duas matrizes de ensino fundamental – uma de nove e outra de oito anos. O modelo de nove anos foi instituído na rede estadual catarinense em 2007, criado pelo Ministério da Educação (MEC) em 2005. A matriz antiga é seguida por alunos que se matricularam anteriormente a este período.
 

Os estudantes, que entraram em 2007 chegam este ano à 5ª série. Contudo, as aulas do antigo modelo não são mais oferecidas. Ou seja, para não criar novas turmas para alunos que repetiram de ano, a solução encontrada foi aprovar todos em 2010. “Para os alunos que repetiriam, iremos oferecer no contra-período aulas de recuperação”, explica Terezinha.
Como não iniciaram as rematrículas, ainda não existe um número oficial de alunos. Contudo, já são contratados professores.

 

Entenda o novo modelo
A matriz de Ensino Vigente em todo Brasil prevê em Ensino Fundamental de 9 anos, dividida em três blocos. O primeiro seria da 1 à 3 série, o próximo, 4ª e 5º e o último, 6,7,8 e 9;. A reprovação só é realizada no 5º e 9º.

  

Procura por material escolar pode começar… Em fevereiro, pode ficar mais caroMuitas escolas da região iniciam o ano letivo no próximo mês. E vários pais já começaram a realizar as compras de material escolar, já que poderão pagar mais caro se deixarem para a última hora. O alerta é da vice-presidenta da Associação das Donas de Casa e dos Consumidores (Adocon) de Tubarão, Reneuza Borba,

 A secretária Maria Elena Baesso da Silva, 38 anos, começou as compras pelos livros. A lista de material da filha Elisa, 7 anos, é grande. São mais de 30 itens, sem mencionar o uniforme. No ano passado, eram dois cadernos; para 2011, são cinco. "Os livros escolares comprei com um bom desconto. Agora faltam os outros itens", justifica a mãe da menina.

Maria Elena fez certo em adiantar as compras. Quanto mais próximo do início das aulas, mais caros ficam os materiais. No ano passado, ela gastou mais de R$ 600,00.

Para economizar, os pais devem tomar algumas medidas, como não levar os filhos às compras. "Eu sei que é errado, mas sempre levo Eliza comigo. E ela sempre escolhe os cadernos de personagens como a Barbie, que são os mais caros", confessa a mãe.

Como o material é imprescindível, acaba sempre pesando no orçamento doméstico, e os pais devem planejar-se. "Devemos pesquisar no mínimo em três estabelecimentos e comprar todos os itens em um mesmo lugar. Comprar em vários locais é perda de tempo e de gasolina", ensina Reneuza. A vice-presidenta orienta também que se deve fugir da parcela mínima do cartão de crédito para não pagar os juros.

Antes de comprar o material escolar, verifique como está o do ano passado e se há algo que pode ser reutilizado. Elisa, por exemplo, usará a mesma mochila em 2011.