Zahyra Mattar
Tubarão

Com o ano eleitoral, a corrida para que os convênios, com o estado ou com o governo federal, sejam concretizados é grande. Como bem coloca o secretário de desenvolvimento regional em Tubarão, Haroldo Silva, o Dura (PSDB): “Este é o último bonde. Quem pegar, pegou. Quem perder, só em novembro”.

E não existe definição melhor. Os convênios precisam estar encaminhados até o próximo dia 10. Caso contrário, corre-se o risco de perder o recurso. Isto porque muitas das verbas a serem aplicadas, especialmente para obras nos municípios, dependem de licitação, um processo com tempo médio de 45 dias.
Para que a obra comece e não pare, é necessário fazer o primeiro repasse do convênio até 6 de junho. Somente na SDR em Tubarão, existem cerca de R$ 15 milhões a serem distribuídos. Neste montante, estão inclusos repasses referentes à Arena Multiuso de Tubarão, ao Pronto Atendimento 24 horas também na Cidade Azul, a pavimentação da estrada de Esplanada, em Jaguaruna, a Ponte de Congonhas, cerca de três unidades de saúde.

Isto só para exemplificar. “É preciso que as cidades priorizem para que haja tempo hábil para as licitações. A justiça eleitoral é rigorosa, assim como nós. Quem não se mexer, corre o risco de ter que esperar”, reforça Dura.
Além dos convênios, a SDR também agiliza o lançamento dos editais de licitação para a construção de duas novas escolas. A de Campos Verdes, em Jaguaruna, e a Osvaldo Pinto da Veiga, em Capivari de Baixo. Juntas, as obras estão orçadas em pouco mais de R$ 6 milhões.