Carolina Carradore
Tubarão

Desde a primeira semana de agosto, é proibido consumir bebidas alcoólicas dentro de postos de combustíveis em determinados horários. Em Tubarão, a Polícia Civil já chegou a aplicar algumas multas em estabelecimentos que descumpriram a portaria expedida pelo gerente de Fiscalização de Jogos e Diversões da Polícia Civil do estado, Rodrigo Falk Bortolini.

Os policiais fazem um trabalho de conscientização e já planejam para breve uma operação intensificada nos postos da cidade. O dia e horário não foram divulgados para não atrapalhar a operação.

Se alguém for flagrado bebendo dentro do estabelecimento, as punições para o dono do estabelecimento variam, de advertência, aplicação de multa ou até mesmo a interdição das lojas de conveniência. “Estamos orientando os gerentes dos postos da proibição do consumo de bebida alcoólica. Depois disso, vamos fiscalizar rigorosamente e já planejam operações de impacto nesses lugares”, informa o coordenador da Central de Polícia, Carlos Diego Araújo.

Para o delegado, a medida vai evitar violência nos postos de combustíveis. Muitos postos que mantêm conveniências são usados como ponto de encontro nas madrugadas, depois das baladas. As brigas são constantes, segundo registros da Polícia Militar. Vale lembrar que a venda de bebidas alcoólica para consumo em outros locais está liberada.

Quedas nas vendas

Leandro Costa, gerente de um posto de combustíveis em Tubarão, é favorável à proibição do consumo de bebidas alcoólicas em postos de combustíveis em horários determinados. Mas admite que, no último mês, houve uma queda considerável no movimento.

De quinta-feira a domingo, a partir das 22 horas, as mesas em frente à conveniência do posto são recolhidas e os clientes que compram bebidas com álcool orientados a não consumirem no estabelecimento. “O pessoal vem para cá e quer sentar à mesa, beber. Então, muitos nem procuram mais o posto. Mesmo assim, concordo plenamente com a determinação”, afirma o gerente.

O funcionário público Maycon Oliveira Nogaretti, 30 anos, acredita que a medida não diminuirá a violência na região central da cidade. “Acho um absurdo, pois Tubarão não tem opções de lazer. Agora nem no posto podemos ficar mais”, reclama.

A lei

A portaria expedida dia 3 do mês passado foi criada em comum acordo entre representantes do sindicato dos revendedores de combustíveis do estado e a Polícia Civil. O consumo está proibido entre 22 e 8 horas de quinta-feira e domingo, e da meia-noite até as 8 horas nas sextas-feiras, sábados e vésperas de feriado. A medida visa diminuir a criminalidade, já que dados mostram que 64% dos crimes ocorrem em vias públicas.