Os trabalhos seguem na rua Luís Pedro Oliveira, com a Duque de Caxias, com a construção de uma caixa que receberá tubulações -  Foto:Silvana Lucas
Os trabalhos seguem na rua Luís Pedro Oliveira, com a Duque de Caxias, com a construção de uma caixa que receberá tubulações - Foto:Silvana Lucas

Silvana Lucas
Tubarão

Três anos e seis meses de atraso. Esse deverá ser o tempo de execução das obras de micro e macrodrenagem urbana realizada na margem esquerda do Rio Tubarão, que agora devem ser finalizadas somente no fim do próximo semestre.

O último prazo, anteriormente divulgado para terminar a obra, era este mês. Nesta previsão incluia a recuperação das ruas, atualmente em estado precário.

Os trabalhos seguem na rua Luís Pedro Oliveira, no Centro do município, que nas últimas semanas sofreu mudanças nas escavações ao longo da via.

“Optamos em não abrir temporariamente um trecho da rua, porque devido a complexidade, não teríamos tempo hábil até o fim deste mês para finalizarmos. O que comprometeria  a mobilidade dos moradores desta parte de rua, durante as festas de fim de ano. Para dar andamento no cronograma, abrimos uma cavidade na esquina com a Duque de Caxias”, informa a engenheira civil da empresa Coenco, Patrícia Paz de Amaral Corrêa.

A responsável pela obra acrescenta que no atual ponto de trabalho é construída uma caixa que irá receber tubulações e que em breve devem ser ligadas as demais aduelas da via.

“Até o momento já temos 70% da obra concluída que deverá seguir até junho do próximo ano. Finalizando as macrodrenagens até a rua Semeão Esmeraldino de Menezes, via onde se localiza a Igreja São Judas Tadeu”, completa Patrícia.

Tempo de espera
As obras de macrodrenagem são aguardadas desde o início de 2009, quando o projeto foi protocolado junto ao Ministério das Cidades. Mas a verba foi liberada efetivamente somente dois anos depois, em 2011. A ordem de serviço para a execução foi expedida em 13 de outubro de 2011, porém os trabalhos iniciaram em janeiro de 2012. A conclusão, conforme informa a placa de sinalização colocada pela União, na avenida José Acácio Moreira, aponta que o término era previsto para 25 de dezembro de 2012.