Tatiana Dornelles
Tubarão

Alimentos não perecíveis, leite, alimentos que possam ser consumidos sem preparo (como biscoitos), água, mamadeiras, material de limpeza e higiene, roupas, calçados, roupas de cama. Enfim, tudo o que puder ser doado em prol das vítimas das enchentes no norte de Santa Catarina pode ser entregue em vários postos de recolhimento na Amurel.
Entidades, empresas, órgãos públicos, autoridades e pessoas comuns estão engajadas nas mais diversas campanhas. O povo, mais uma vez, mostra-se solidário neste momento triste e de desespero para milhares de desabrigados. Em Tubarão, o número de postos de recolhimento dos donativos é grande.

A prefeitura de Tubarão recebe donativos para enviar aos atingidos pelas chuvas, por meio da defesa civil e assistência social e saúde. A princípio, foram doados roupas e sapatos que estavam no Galpão Solidário da prefeitura. A campanha municipal segue até o dia 2. O Sesc é parceiro e também recebe donativos. Faculdade Senac, Unisul, Casa da Cidadania são alguns locais de recebimento (mais postos no box).
Dois caminhões com produtos foram encaminhados ontem à empresa de transporte Catarinense, que levará a encomenda até a Defesa Civil de Itajaí. Grande parte dos donativos arrecadados pela Amurel é água. Alimentos, roupas e outros produtos também foram doados.

Em Braço do Norte, o Corpo de Bombeiros e a Defesa Civil farão uma ação nos bairros para efetuar a coleta no fim de semana. Grupos de Jovens, Leo Clube e Conseg também participam. Já em Imbituba, a campanha deflagrada é para arrecadar água. Participam do movimento a Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, Defesa Civil do município, sob a coordenação da secretaria de desenvolvimento social, trabalho e habitação da prefeitura.

A secretária da pasta, Valéria Rodrigues, conversou com donos de supermercados para que ajudem a estocar o material, que será encaminhado à Defesa Civil do estado nos próximos dias. Os clientes, na hora das compras, podem pedir para que o valor do galão seja incluso. Assim, a água já fica no supermercado, de onde será enviada a Florianópolis.

Defesa civil do estado recebe doações constantes

Centenas de empresas, instituições públicas, organizações não governamentais e particulares fazem doações às vítimas da maior tragédia climatológica da história catarinense. Os telefones da coordenadoria de doações do departamento estadual de defesa civil ficaram congestionados ontem.
As principais necessidades de ajuda são de alimentos, medicamentos, material de limpeza e de higiene pessoal. Pequenas quantidades devem
direcionadas às coordenadorias municipais de defesa civil, empresas e instituições que promovem arrecadações.

Para doações maiores, a orientação deve ser solicitada nos telefones (48) 4009-9886 ou 4009-9879. A defesa civil catarinense coordena o encaminhamento de todas as doações para os seis centros de arrecadação e distribuição montados pelo governado do estado, através das secretarias de desenvolvimento regional (SDRs), nas cidades de Timbó, Jaraguá do Sul, Blumenau, Itajaí, Joinville e Brusque. O transporte dos suprimentos, na maioria das vezes, é feito por transportadoras voluntárias ou pelas próprias empresas que fazem as doações.

As quantidades e tipos de doações que já foram encaminhadas ainda não foram contabilizadas devido ao grande número. A contagem final só poderá ser divulgada no fim dos trabalhos, pois a relação deverá ser enviada por cada central de distribuição.
As empresas que fazem doações podem requerer a isenção do Imposto de Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), utilizando o código CFOP na nota fiscal 5910. Também deve constar em complemento: doação para defesa civil do estado de Santa Catarina.