Amanda Menger
Tubarão

Em Imbituba, o prefeito José Roberto Martins (PSDB) decretou ontem estado de emergência. As enxurradas e inundações provocaram danos em vários pontos da cidade. As residências que ficam às margens da BR-101 foram as mais prejudicadas devido ao represamento de água, fato este também registrado em Jaguaruna. (Leia matéria nesta página).

Os bairros mais atingidos foram Sagrada Família, Vila Santo Antônio, Guaiúba, Roça Grande e Morro do Mirim. A defesa civil do município continuará a monitorar a situação. Em Laguna, o problema não é diferente das outras cidades da região.

Muitos bairros estão alagados. Porém, a situação é controlada. A finalização dos detalhes para o Carnaval foi adiada. O ensaio geral das escolas de samba, previsto para hoje, ocorrerá na noite de amanhã.

Em Tubarão, as fortes chuvas têm dificultado a vida dos moradores de várias localidades, como Pantanal, Dehon, Andrino, Oficinas e São Cristóvão. Alagamentos foram registrados em diversos pontos. As bocas-de-lobo e grelhas não conseguem dar vazão à quantidade de água.

O frentista Pedro Soares precisou arregaçar as mangas e ajudar motoristas que pediram socorro ao tentarem passar pelo cruzamento da rua Prudente Moraes com a avenida Pedro Zapelini. “Sempre que chove fica alagado e alguns carros já caíram em um buraco na esquina. Só nesta tarde, empurramos mais de três veículos. Dois ficaram encostados aqui no posto”, conta.

A secretária Camila Teixeira precisou deixar o carro e seguir a pé para o trabalho. “Ao passar pela rua Vereador José Adolfo Machado entrou água no motor. Ainda bem que estava perto do escritório, molhei a calça e os pés. Agora o carro não quer pegar, vou ter que esperar”, relata.

Outra rua que apresentou alagamentos é a Engenheiro Annes Gualberto. “Depois que a água baixa o cheiro fica insuportável. Já mexeram na rede de drenagem, mas não adiantou e nem precisa chover muito para encher a rua e ficar intransitável”, afirma a comerciante Janaína Gomes Mendes.

Equipes da defesa civil e da secretaria de desenvolvimento urbano da prefeitura de Tubarão estão de plantão e até o fechamento desta edição nenhum pedido de abrigo foi solicitado. “Estamos de sobreaviso, se for preciso temos locais para acolher as pessoas. O nível do rio está estável, estamos monitorando. Até o momento, não temos porque nos preocupar”, esclarece o secretário de planejamento Edvan Nunes, responsável também pela defesa civil.