Carolina Carradore
Tubarão

Se o vento soprar a favor, Tubarão deve ganhar um centro administrativo municipal até o próximo ano. O financiamento da obra entra na pauta de hoje, às 9 horas, da sessão extraordinária na câmara de vereadores. A pauta consiste em 15 projetos encaminhados pelo poder executivo. Entre eles, estão para votação o financiamento para a construção de duas pontes e a reforma do Ginásio Otto Feuerschuette, no bairro Aeroporto.

Os vereadores apreciarão o projeto que autoriza o poder executivo a contratar o financiamento junto ao BID, através do Programa Nacional de Apoio ao Fisco Municipal, gerenciado pelo Ministério da Fazenda. O valor do financiamento é de R$ 4,75 milhões, com a contrapartida de R$ 527,77 mil do governo municipal. Deste total, R$ 2 milhões serão destinados à construção do centro administrativo. O restante será direcionado à aquisição de softwares, qualificação, consultoria e treinamento dos funcionários que irão trabalhar no local, além de informatização e cadastro georreferenciado municipal.

Centro administrativo
A ideia é realizar um projeto modular para uma possível ampliação do centro administrativo municipal. Em princípio, segundo o assessor especial para assuntos interinstitucionais da prefeitura, Felipe Felisbino, a meta é acolher secretarias que hoje estão em prédios locados pela prefeitura.

Mudanças na taxa da Cosip

Na sessão extraordinária marcada para hoje, os vereadores também votarão o projeto para alterar a lei 2.693, que estabelece a cobrança da taxa do Custeio do Serviço de Iluminação Pública (Cosip). A ideia é equiparar o valor cobrado tanto na zona rural como na área urbana. Enquanto os consumidores residenciais que consomem até 100 Kw pagam R$ 1,43, os não residenciais pagam R$ 2,87 de taxa.
De acordo com o coordenador do Sindicato dos Trabalhadores na Agricultura Familiar (Sintraf), Zalmir Nunes, a taxa representa 20% do valor da fatura de energia.

Passarela em frente à Unisul

Outro projeto que será colocado em votação hoje é o financiamento de R$ 10 milhões junto ao Badesc. Deste valor, R$ 5 milhões serão destinados à construção de uma ponte que ligará os bairros Guarda margem direita e Rio do Pouso. Mais R$ 1,5 milhão será usado para realizar o acesso que leva à ponte.

No mesmo financiamento solicitado ao Badesc, está o projeto da construção de uma passarela coberta em frente à Unisul, uma reivindicação de longa data da população. Orçada em R$ 2 milhões, a ponte metálica será levantada ao lado da ponte pênsil. A prefeitura ainda discute o destino da ponte de arame. O projeto de financiamento também prevê a construção da reforma do ginásio Otto Feuerschuette, orçado em R$ 1,5 milhão.