Karen Novochadlo
Tubarão

Os resultados do Censo 2010 em Pedras Grandes, Gravatal, Imaruí e São Martinho tiveram algo em comum. A população destes municípios diminuiu em relação a 2000. A queda foi mais significativa em Imaruí, que registrou -13,4%. A economia limitada e a falta de oportunidades são as principais causas do êxodo.

O município de Pedras Grandes, em 2000, tinha 4.921 habitantes. Hoje, são 4.107 pessoas, o equivalente a uma redução de 16,5% em relação à contagem anterior. A diminuição pode ser explicada por dois principais motivos: o aumento no abandono de casas em zonas rurais e a perda de parte da área do município para Urussanga, em 2007.

Gravatal teve o número populacional reduzido em 1,79%, em comparação a dez anos atrás. A cidade, antes com 10.799 habitantes, passou a ter 10.605. A coordenadora do Censo na região, Mariangela Ribeiro Brelinger, acredita que a cidade assumiu uma identidade turística. O número de sítios nas zonas rurais e de propriedades para descanso nas Termas aumentou. Assim como ocorre em Laguna, são moradias não habitadas.

Uma outra informação repassada revela o êxodo rural. Várias propriedades pequenas foram vendidas para um mesmo comprador, e transformaram-se em médias.
Em Imaruí, a população encolheu, como já ocorria nos outros Censos. Os 13.404 habitantes passaram para 11.677. A falta de empregos é a principal razão para a migração de jovens para municípios maiores, como Florianópolis, Criciúma e Tubarão.

Na cidade de São Martinho, a queda foi quase de 2%. Em 2000, eram 3.274 habitantes. Atualmente, são 3.210. Em virtude de sua colonização alemã, o município sempre foi habitado por famílias com poucos filhos. Um outro motivo é que os moradores das áreas rurais migram para centros urbanos.

Ainda há tempo
Nesta semana, o IBGE continuará a realizar as entrevistas para o Censo 2010. Em municípios como Tubarão, algumas moradias estavam fechadas no momento das visitas dos recenseadores. Caso o seu domicílio não tenha sido recenseado, entre em contato com o IBGE, no site http://www.ibge.gov.br/censo2010 ou pelo telefone 3622-0501.