Florianópolis

A Intenção de Consumo das Famílias (ICF) catarinenses para este mês apresentou queda de 3,9% na comparação mensal. Apesar disso, continua elevada (143,4 pontos). O que demonstra uma forte vontade de consumir por parte das famílias no estado.

Para a Fecomércio, a expansão do emprego e da renda deve garantir a tendência de crescimento das vendas a partir do segundo semestre deste ano, quando o crédito ao consumidor deve apresentar nova expansão, com impactos óbvios sobre o aumento do consumo.

O crescimento anual do índice ‘emprego atual’ foi de 15,4%. No mês passado, o indicador fechou no elevado patamar de 152,5 pontos. Também a ‘renda atual’ teve crescimento anual, de 5,1%.
O indicador situado na casa dos 155,8 pontos mostra que os empregados estão em melhor situação financeira do que no ano anterior, o que contribui para impulsionar o consumo das famílias.

Com base no crescimento na confiança em relação ao emprego e a melhor situação financeira, é natural que o ‘consumo atual’ também tenha crescido anualmente. O indicador mostra que as famílias estão mais preocupadas em quitar as dívidas feitas no Natal do que em fazer novas compras.