Carolina Carradore
Tubarão

A partir desta semana, a região sul entra em mais uma batalha na prevenção contra a dengue em Santa Catarina. As macrorregionais, que compreendem municípios de Criciúma, Araranguá e Tubarão, recebem 21 agentes para reforçar a equipe das regionais de saúde. Todos recebem até sexta-feira curso de capacitação em Criciúma. “A meta é especializar esses agentes para intensificarmos os trabalhos de prevenção”, afirma a coordenadora e supervisora estadual de combate à dengue, Cláudia Ochs, uma das monitoras do curso de capacitação.

Com o reforço na equipe, a 20ª regional de saúde quer continuar com força total nos trabalhos de campo. Nos 14 municípios da regional, estão espalhadas 791 armadilhas, que recebem 3.164 visitas por mês. Já os 271 pontos estratégicos (borracharias, floriculturas, cemitérios, entre outros estabelecimentos), recebem 542 visitas.

Santa Catarina é o único estado pelo qual em todos os casos constatados de dengue foram a contaminação ocorreu em outros estados ou países. Na região, desde o início do ano, seis casos de dengue foram confirmados, todos considerados importados. Em Tubarão, oito pessoas foram internadas com suspeita da doença. Destas, duas de fato contraíram dengue. Os outros casos foram diagnosticados em Capivari de Baixo (um paciente) e Imbituba (três pacientes).

No início do ano, um foco do mosquito Aedes aegypti foi identificado em Tubarão, após análise no laboratório de entomologia. As larvas foram coletadas de uma armadilha colocada às margens da BR-101. “Precisamos conscientizar ainda mais as pessoas sobre as medidas que precisam ser tomadas para deixa o mosquito bem longe”, enfatiza Cláudia.

Ecoponto
A regional de saúde luta de todas as formas para implantar em Tubarão o Ecoponto. O programa visa escolher um lugar na cidade que irá reunir todos os pneus de borracharias dos 14 municípios. Este material seria recolhido pelos próprios fabricantes. Uma forma de evitar que estes pneus ficam expostos com água parada, um prato cheio ao Aedes aegypti, mosquito transmissor da dengue. “Fizemos reuniões com gestores da cidade e esperamos uma resposta para podermos viabilizar o projeto”, espera Cláudia.

Incidência
De janeiro até o início deste mês, Santa Catarina contabilizou 464 casos suspeitos de dengue. Destes, 162 foram confirmados, segundo dados da Diretoria de Vigilância Epidemiológica. O local provável de infecção foram em outros estados.

Alguns cuidados importantes
• Mantenha caixas, tonéis e barris de água bem tampados.
• Não jogue lixo em terrenos baldios. Coloque o material em sacos plásticos e mantenha a lixeira sempre bem fechada.
• Se for guardar garrafas de vidro ou plástico, mantenha sempre a boca para baixo.
• Não deixe a água da chuva acumulada sobre a laje.
• Encha os pratinhos ou vasos de planta com areia até a borda.
• Se for guardar pneus velhos em casa, retire toda a água e mantenha-os em locais cobertos, protegidos da chuva.
• Limpe as calhas com frequência, evitando que galhos e folhas possam impedir a passagem da água.
• Lave com frequência, com água e sabão, os recipientes utilizados para guardar água, pelo menos uma vez por semana.
• Os vasos de plantas aquáticas devem ser lavados com água e sabão, toda semana. É importante trocar a água desses vasos com frequência.