Amanda Menger
Tubarão

A prefeitura de Tubarão já encontrou outro lugar para a construção do canil municipal, como o Notisul adiantou há algumas semanas. O terreno apresentado anteriormente, ao lado do cemitério Horto dos Ipês, no bairro Monte Castelo, foi descartado pelo prefeito Dr. Manoel Bertoncini (PSDB) devido à existência de um sambaqui.

A intenção inicial era demarcar o espaço do sítio arqueológico e isolá-lo conforme determina a legislação federal. Porém, o que sobraria do terreno tornaria inviável a construção do canil. A nova área só deverá ser apresentada quando o negócio estiver fechado.

“Já estamos em fase de desapropriação do terreno. Estamos negociando os valores com o proprietário e, para não prejudicar os entendimentos, prefiro não revelar o nome do proprietário”, explica o prefeito. Dr. Manoel também não revela o local do terreno. “É uma área entre Andrino, Madre e Congonhas”, despista o prefeito.

O projeto do canil seguirá o modelo adotado em Itajaí. Deverá abrigar algo em torno de 500 cães, além de gatos e equinos. Os animais serão separados por espécies, machos e fêmeas, filhotes e adultos, e por porte. Os cães agressivos, com comportamento instável, também terão um espaço próprio. Os animais que forem doados serão castrados e tatuados com um número de identificação para que os futuros donos possam ser identificados e até punidos caso abandonem os bichinhos.