Lysiê Santos
Tubarão

“Quem tem câncer de próstata fica com impotência sexual”, “não corro risco, sou jovem ainda”, “exame de toque é coisa de gay”. Esses são alguns dos mitos que alimentam a imaginação masculina sobre o câncer de próstata e o tão falado exame de toque retal. A campanha Novembro Azul busca sensibilizar a população sobre a importância de cuidar da saúde do homem e conscientizar sobre o câncer de próstata, já que a situação não está nem um pouco azul no Brasil, quando trata-se da doença. 
O câncer de próstata figura como o segundo mais comum entre homens, com mais de 13 mil mortes anuais, sendo uma a cada 40 minutos. O alerta é do Instituto Nacional do Câncer (Inca), que prevê o registro de mais de 61 mil novos casos no país em 2016. 
O urologista Paulo Sérgio Machado afirma que na região sul há um risco estimado de 95,63/100 mil homens. Ele explica que muitos pacientes têm medo do desconhecido e do que vai ser dito. “O exame de toque não dói, é desconfortável, mas não demora, em menos de cinco segundos o procedimento é finalizado. Porém, há todo aquele mito em torno da masculinidade”, ressalta.

Preconceito contra exame aumenta índice de mortes 

Dados do Instituto Nacional de Câncer (Inca) mostram que alguns procedimentos não são tomados pelos homens simplesmente por preconceito. Segundo levantamentos, apesar da existência de outros meios, como a ultrassonografia da próstata e a coleta de sangue, o que ainda causa temor é o exame do toque, considerado o mais eficaz. Para se chegar a um diagnóstico final, é preciso analisar parte do tecido da glândula, obtida pela biópsia da próstata, que é uma glândula que só o homem possui e está localizada na parte baixa do abdômen, logo abaixo da bexiga e à frente do reto. Ela envolve a porção inicial da uretra, tubo pelo qual a urina armazenada na bexiga é eliminada.

Unidade de saúde de Tubarão realiza exames da saúde do homem

Em virtude da campanha “Novembro Azul”, a Unidade Básica de Saúde (UBS) da comunidade de Morrotes abrirá as portas em horário especial neste sábado das 8 às 17 horas. No local serão disponibilizados testes rápidos de sífilis, HIV e hepatite. Além disso, os homens poderão fazer o controle da glicemia, da pressão arterial e tirar dúvidas sobre os exames de prevenção ao câncer de próstata. Cada um dos sete agentes de saúde agendarão até cinco homens para os testes rápidos. Além destes testes, os profissionais farão um bate-papo com os participantes sobre a saúde do trabalhador.