Sangão

Os caminhoneiros começaram ontem a fazer manifestações em rodovias de Santa Catarina. Até o início da tarde havia dois pontos com protestos: na SC-486, no Vale do Itajaí, e na BR-280 em São Bento do Sul, no norte do estado. Às 21 horas teve início um protesto em Sangão, próximo ao viaduto principal, na BR-101.

Com aproximadamente seis quilômetros de fila, os caminhoneiros interditaram uma pista e a Polícia Rodoviária Federal (PRF) de Tubarão foi acionada. Até o fechamento desta página, às 23h18min, a informação era que a PRF negociou para a liberação da rodovia à meia-noite.

A pauta do movimento encabeçado pelo Comando Nacional dos Caminhoneiros, cujo líder é Ivar Luiz Schmidt, requer entre melhorias gerais no sistema, alguns pontos específicos à categoria, como redução do valor do óleo diesel, criação do frete mínimo, anulação das multas das manifestações anteriores, reserva de mercado de 40% nas cargas onde o governo é agente pagador, refinanciamento onde todos os bancos aceitem, respeito às decisões do fórum do transporte que foi criado e liberação de crédito com juros subsidiados no valor de R$ 50 mil para transportadores autônomos.

Outros itens que a categoria reivindica são na área trabalhista, como aposentadoria com 25 anos de contribuição, salário unificado, bem como gratificações e fator previdenciário permanecer em 1% para as empresas de transporte de cargas.