Tatiana Dornelles
Tubarão

Andar de carro é um conforto que muitos brasileiros não largam por nada. Para alguns, os veículos são uma necessidade. Mas, quando se trata de preços da gasolina, os motoristas buscam os mais baixos. E não é para menos, uma vez que em cidades vizinhas a Tubarão há R$ 0,20 ou mais por litro de diferença.

O chefe de gabinete do presidente da câmara de vereadores, Carlos Eduardo Pereira de Bona Portão, o Preto, já abasteceu algumas vezes em Içara, próximo a Criciúma, já que o preço da gasolina é R$ 2,39 em alguns postos. “Sempre que posso, abasteço lá. Vale a pena. Enquanto em Içara a gasolina custa R$ 2,39, em Tubarão é R$ 2,59. Em Tubarão, o valor é alto e não há competitividade, promoção”.

O vendedor autônomo Luiz Felipe de Souza Junior, que está sempre na estrada, também procura os postos com preços atrativos para encher o tanque. “Como não tenho como converter para gás natural veicular, procuro os lugares em que a gasolina está mais barata. Assim, encho o tanque e economizo bastante em comparação ao que gastaria em Tubarão”, argumenta.
E há outras formas de economizar combustível. Para isso, são necessárias pequenas ações.

“O tubaronense é vulnerável em relação ao consumo, pois precisa do produto. Não tem como boicotar e não tem concorrência. Por isso, tem que economizar de outras formas. Uma maneira é estar com os pneus sempre calibrados. Quando estão murchos, o consumo do combustível pode aumentar até 2,5%. Pode parecer pouco, mas dá para sentir a diferença no fim do mês”, orienta a presidenta da Associação das Donas de Casa e Consumidores (Adocon), em Tubarão, Reneuza Borba.
Como em Tubarão os preços são praticamente iguais, ela considera válida a opção de alguns motoristas de irem para outras cidades abastecer os seus veículos.

“Se o cidadão tem como se deslocar, principalmente se for seu itinerário, por que não abastecer onde é mais barato? Com certeza, vale a pena para o bolso do cidadão. É uma alternativa, já que não tem escolhas de preços na cidade em que mora”, reforça.
Além disso, os motoristas devem aproveitar as viagens para outros locais para encher o tanque quando o preço da gasolina for mais em conta.