Amanda Menger
Tubarão

Sete obras de pavimentação asfáltica de rodovias da Amurel poderão receber recursos do financiamento do Banco Interamericano de Desenvolvimento (Bid). A assembléia legislativa autorizou o governo do estado a firmar a parceria pela quinta vez. O pedido de empréstimo está em análise pela secretaria nacional de assuntos internacionais em Brasília e seguirá para aprovação da Comissão de Assuntos Econômicos do senado.

O senado precisará ainda aprovar uma lei federal autorizando esse financiamento. Só depois disso, o governo do estado fará a tratativa final para a concessão da carta de crédito e a assinatura do contrato. O recurso solicitado ao Bid é de US$ 300 milhões e a contrapartida do estado é de R$ 157 milhões. A primeira parte dos recursos, cerca de US$ 50 milhões, pode ser liberada já no próximo ano. O restante a partir de 2011.
“O governo só conseguiu a autorização porque a oposição garantiu o quorum para aprovação. Temos que esperar a tramitação na CAE, o que tem que ocorrer até o fim do ano para que o contrato seja assinado”, explica o deputado estadual Joares Ponticelli (PP).

Ainda não há definição de quais obras receberão recursos do Bid 5. “Todas são elegíveis, mas não há garantias de quais serão incluídas. Isso é preocupante, porque todas podem ser contempladas, algumas sim outras não. Dependerá da força política da região, que precisa batalhar por estas pavimentações”, observa Joares.
A decisão sobre quais obras serão contempladas será feita pelo Departamento Estadual de Infra-Estrutura (Deinfra) após a assinatura do contrato. “Temos consciência de que será preciso empenho político e cobrança da sociedade, mas estamos confiantes de que as obras elegíveis da região poderão ser incluídas no Bid 5”, afirma o secretário de desenvolvimento regional em Braço do Norte, Gelson Padilha.

Saiba mais
Os Programas de Obras Rodoviárias com participação do Banco Interamericano de Desenvolvimento (Bid) tiveram início em 1980. O objetivo é melhorar e expandir a malha pavimentada estadual. Segundo o Departamento Estadual de Infra-estrutura (Deinfra), os financiamentos possibilitam o crescimento econômico do estado porque aumentam a competitividade dos setores produtivos, com a redução dos custos de transportes.