O deslizamento do solo ocorreu no bairro Bom Pator  -  Foto:Prefeitura de Tubarão/Divulgação/Notisul
O deslizamento do solo ocorreu no bairro Bom Pator - Foto:Prefeitura de Tubarão/Divulgação/Notisul

Letícia Matos
Tubarão

A chuva atinge Santa Catarina há pelo menos 45 dias e nas últimas semanas em menor volume, mas de maneira constante, o que mantém o solo encharcado. Essa condição propicia a ocorrência de escorregamento de terra. Na prática isso significa que o solo não conseguiu mais absorver a água da chuva que vai se infiltrando até chegar na rocha. Como o solo está mais pesado, surge uma infiltração entre a rocha e a massa de terra. Dessa forma, a área de terra perde a sustentação e ocorre o escorregamento. A instabilidade do clima permanecerá neste fim de semana e os cuidados devem ser redobrados.

Nesta semana, uma encosta deslizou e duas famílias foram desalojadas no bairro Bom Pastor, em Tubarão. “No início da noite fomos acionados por um dos moradores da localidade. Após inspeção, foram orientados a saírem de suas residências em função da iminente condição de deslizamento”, conta o secretário de Proteção e Defesa Civil,  Rafael Marques. “Algumas horas depois, ocorreu o movimento de massa, com deslizamento do solo e algumas rochas, felizmente sem vítimas, pois já tinham desocupado a casa. Houve apenas pequenos danos materiais”, completa.

O secretário alerta que a ocorrência poderá se repetir em outros locais do município, por isso os moradores que residem próximos de encostas devem ficar atentos. Com o solo úmido, há chance de movimento de massa, deslizamentos ou rolagem de rochas. Caso observem alterações, devem entrar em contato pelo telefone 199 ou com o Corpo de Bombeiros pelo 193.

Comunidades do interior estão sem serviço de transporte coletivo
Por causa das más condições das estradas de chão batido, a empresa que faz o transporte público em Laguna, a Laguna Tur, informou nesta sexta-feira que não poderá trafegar em algumas localidades do interior. “O grande problema é que o peso do ônibus está prejudicando ainda mais a estrada e aumentando os buracos, impossibilitando o tráfego”, afirma a responsável Cláudia Bonaza. Em função disso, o transporte da linha que faz o trecho Madre, Ribeirão Grande e em algumas ruas de Cabeçuda não será realizado. “Na Cabeçuda estamos passando somente na avenida principal”, explica. No trecho da Nova Fazenda e Campos Verdes também será interrompido. “Se a chuva persistir também deixaremos de atender a linha para Barranca e Carreira do Siqueira, na região de Pescaria Brava”, completa . De acordo com os representantes da secretaria de obras, as estradas de chão batido sofrem com a intensidade das chuvas dos últimos meses e não poderão receber nova camada de saibro e nivelamento enquanto as chuvas não pararem. O tempo precisa firmar para que o trabalho seja realizado, pois a máquina patrola não pode nivelar o saibro molhado.

Previsão

O sábado amanhece com a presença do sol em todo o estado, especialmente no oeste e meio oeste. Do oeste ao planalto, pancadas de chuva entre a tarde e noite devem ocorrer. No litoral e Vale do Itajaí, a chuva é fraca, principalmente na madrugada, manhã e noite. No litoral sul, a chance de chuva é menor. A temperatura entra em elevação, especialmente no oeste. No domingo, a chuva persiste e pode ser mais intensa no litoral norte. A condição de chuva diminui à noite. Do oeste ao planalto, o céu amanhece encoberto na segunda-feira e melhora com sol no decorrer do dia. No litoral, o dia é de sol na maior parte do tempo, com chuva pela manhã. O sol aparece com pancadas de chuva entre a tarde e noite em diversas regiões, na terça-feira. No decorrer do dia, chove no oeste e meio oeste.