Bancada petista vistoriou as obras de duplicação da BR-101, em Tubarão, na manhã desta sexta-feira.
Bancada petista vistoriou as obras de duplicação da BR-101, em Tubarão, na manhã desta sexta-feira.

Tubarão

No aspecto geral, o superintendente do Departamento Nacional de Infraestrutura em Transportes (Dnit), João José dos Santos, não considera que haja atraso nas obras de duplicação do trecho sul da BR-101. Para ele, a construção da segunda pista da rodovia começou há cinco anos, efetivamente, e só não está pronta por basicamente dois motivos: as chuvas em excesso e porque as empresas contratadas não têm capital de giro.

“Obviamente, o prazo era o ano passado, mas tivemos todo aquele problema com as enchentes. O atraso não é tão grande como julgam. Não falta dinheiro para pagar as empresas, mas a maioria não consegue tocar a duplicação como deveria porque não tem dinheiro. Para isso, encontramos solução. Agora, São Pedro que nos ajude. A obra está quase 60% pronta”, remete o superintendente.

João José refere-se à linha de crédito aberta para todas as empresas que atuam em obras do PAC. O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) abriu a linha para fornecer capital de giro no valor máximo de 20% do valor de contrato. O Anúncio foi feito por ele à senadora Ideli Salvatti (PT). “A partir desta medida, as obras ganham ritmo e nossa intenção é entregar pelo menos um trecho por mês até a conclusão dos trabalhos”, emendou a senadora.

O superintendente do Dnit reafirmou o prazo. Segundo ele, a duplicação das pistas terminará no fim deste ano. “Em 2010, licitaremos os três pontos conflitantes (Morro dos Cavalos, Morro do Formigão, em Tubarão, e Lagoa da Cabeçudas, em Laguna), os quais estarão prontos em 2012. Temos recursos garantidos para o fim das obras este ano e para começar a terminar estas três locais”, afirma João José.

Na reunião ocorrida na manhã desta sexta-feira, em Tubarão, as empreiteiras também participaram. O representante da Triunfo reafirmou o compromisso de terminar o lote 26 até dezembro deste ano. Segundo o engenheiro, boa parte dos pré-moldados está pronta, a obra segue em bom ritmo e está adiantada. Atualmente, dos pouco mais de 243 quilômetros previstos nas obras, 105 estão duplicados e liberados para o tráfego.