Amanda Menger
Tubarão

Com a redução de 8,5 mil metros quadrados (de 20 mil para 11,5 mil metros), o projeto da Arena Multiuso de Tubarão ficou também mais barato. O valor orçado anteriormente era de R$ 15 milhões e passou para algo em torno de R$ 10 milhões. A readequação foi solicitada em fevereiro pelo governador Luiz Henrique da Silveira (PMDB) e apresentada ontem pela Unisul, em encontro na secretaria de desenvolvimento regional em Tubarão.

A intenção é que a readequação seja apresentada ao governador no dia 16, quando a SDR realiza o Força-Tarefa, no bairro Morrotes. “Pretendemos que neste dia o governador possa dar a indicação de qual será o recurso para estadual para a obra”, afirma o secretário de desenvolvimento regional em Tubarão, Jairo Cacaes (DEM).
A expectativa é que o governador confirme o repasse de R$ 6 milhões. Já o restante, deve ser dividido entre o município e a União. “Com a resposta do governador, nós iremos em busca de recursos federais, nos ministérios da cultura e dos esportes, e o município complementará o que for necessário”, explica o prefeito, Dr. Manoel Bertoncini (PSDB).

Para o assessor de desenvolvimento institucional e inovação da Unisul, Valter Alves Schmitz Neto, a readequação do projeto não compromete a ideia inicial. “O conceito de uma área com múltiplos usos, com espaço para cultura, esporte e eventos continua. A diferença é a capacidade que diminuiu, mas não a ponto de impedir que recebamos peças de teatro ou jogos da Superliga Nacional de Vôlei ou de Futsal”, garante Valter.

Detalhes do projeto
• O projeto antes incluía três etapas: ginásio de esportes, teatro e espaço para eventos. Agora, é apenas uma fase, contemplando os três espaços propostos anteriormente, além de uma concha acústica, praça de alimentação e estacionamento.
• O ginásio de esportes previa antes 3,6 mil lugares. Com a readequação, passou para 3,5 mil. “A preocupação era que o ginásio pudesse abrigar jogos de campeonatos nacionais de vôlei e futsal, para isso, era necessário que as arquibancadas tivessem no mínimo três mil lugares. Assim, ainda teremos uma ‘sobra’ de espaço”, afirma o assessor de desenvolvimento institucional e inovação da Unisul, Valter Alves Schmitz Neto.

• O teatro tinha previsão para 1,2 mil espectadores. Com a readequação, passou para mil lugares. O espaço para outros eventos foi mantido, com a construção de salas para exposições e oficinas culturais.
• Um dos diferenciais do novo projeto é a concha acústica retrátil. Ela poderá ser utilizada para eventos internos, usando o espaço da quadra esportiva e das arquibancadas. Poderá ser também externo, para shows maiores, com o uso do estacionamento para acomodação do público.