Zahyra Mattar
Tubarão

Pelo visto, não haverá obra da Arena Multiuso de Tubarão no começo do próximo ano. A torcida é para que ocorra o contrário, mas, pelo andar da carruagem, vai ser difícil. Na primeira tentativa de licitar o empreendimento, cinco empresas participarem. Na segunda, o número ficou reduzido a três.

Destas, apenas uma foi habilitada. As duas perdedoras, as construtoras Planen e Camilo e Ghizi, ambas de Tubarão, acionaram cada qual seu departamento jurídico e decidiram que ingressarão, até esta quinta-feira, com um recurso para contestar o resultado.

A única sobrevivente do tumultuado processo de licitação é a Construtora Viseu, de Joinville. Na primeira tentativa, nenhuma empresa chegou a ser habilitada. Caso a comissão responsável pelo processo aceite o recurso das duas inabilitadas, o resultado será novamente impugnado.

Caso ocorra o contrário – de o recurso não ser aceito -, as duas construtoras poderão ingressar com uma ação na justiça comum, o que poderá embargar a obra até que uma sentença definitiva seja proferida. Não há prazo para isso. Pode levar um mês, um ano.

“Este edital foi feito para privilegiar, no máximo, uma ou duas empresas em todo o país. Já discutimos tudo que podíamos, alertamos. Não é uma concorrência justa e vamos, sim, contestar novamente este resultado”, resume o sócio-proprietário da Camilo e Ghizi, Silvio Ghizi.

Convênio continua mantido para 2011

O convênio para a implantação da Arena Multiuso de Tubarão, a 19ª obra desta magnitude em Santa Catarina, foi oficializado com o estado no dia 3 de julho. A obra é orçada em R$ 14.339.036,00 – R$ 6 milhões do estado e R$ 8.339.036,00 do município. A parte do estado será repassada em 12 parcelas de R$ 500 mil. A primeira era prevista para ser repassada em novembro e a segunda neste mês. A prefeitura de Tubarão pediu um aditivo de prazo ao estado, a fim de garantir a manutenção de todo o recurso para o próximo ano.

O batismo da Arena

Um projeto de lei, apresentado ontem pelo vereador Caio Tokarski (PMDB), pretende batizar a Arena Multiuso de Tubarão com nome do ex-prefeito do município Estener Soratto da Silva. Que o ginásio vai sair do papel é fato. A dúvida é quando. Pelo sim, pelo não, o colega, vereador João Fernandes (PSDB), pediu vista e a votação da matéria foi adiada. Não se sabe se para a próxima sessão, nesta quinta-feira.